Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado estadual do PTB, Mauro Carlesse inicia a terceira semana detido na sede da Assembleia legislativa em razão de impasse na justiça com a ex-esposa que reivindica pensão alimentícia. O caso segue em segredo de justiça. O parlamentar já ingressou com recurso porém sua assessoria informou hoje que ainda não há nenhum despacho com relação á causa.

Carlesse se recusa a pagar uma pensão de R$ 50 mil e um retroativo de R$ 300 mil para a esposa oficial Rosângela Carlesse.

Ele está em seu gabinete na Assembleia Legislativa mas tem acesso às  sessões legislativas por autorização da justiça e até presidiu na ausência do presidente Osíres Damaso (Democratas) na semana passada, o que gerou polêmica e críticas por parte de alguns setores da sociedade. Sobre o fato ele disse em nota na semana passada: “O povo deve ser representado apesar deste impasse de teor pessoal”, disse.

Procurada pelo Conexão Tocantins nesta segunda-feira, 17, a Secretaria de Defesa e Proteção Social (Sedeps) informou que por conta da condição de parlamentar, a Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP), não tem como colocá-lo em cela separada dos demais detentos. Diante disso, por questão de segurança dele, o Judiciário tem mantido-o na Assembleia Legislativa.

"Sobre ele ser recebido em outra unidade prisional no Estado, sua movimentação para outra Comarca deve acontecer mediante manifestação da Justiça. O Governo do Estado acata e acatará qualquer decisão que venha da Justiça", informou a pasta.