Polí­cia

Uma força tarefa integrada entre a Delegacia Especializada na Repressão a Crimes Contra a Fazenda Pública, Adapec, e Receita Estadual foi realizada no último final de semana, em Araguaína, para coibir o trânsito e comércio irregular de animais. A ação resultou na prisão, em flagrante, de Adair Luiz Montes, Wilmar Euzébio de Sousa, José de Sousa Parente, Renato Leal Silva, Adriano de Oliveira Paz e João dos Santos Beckman.

Os quatro primeiros acusados foram detidos por fiscais da Agencia de Defesa Agropecuária, em uma estrada vicinal nas proximidades do bairro Barra da Grota. Conforme a delegada Maria Dinesitânia, que comandou a operação, Renato Leal e José de Souza foram abordados enquanto descarregavam um caminhão, gaiola com 49 cabeças de gado, o qual era conduzido por Renato. No entanto, não apresentaram a documentação dos bovinos e por isso, foram presos em flagrante por crime contra a ordem econômica e tributária.

Em seguida, outro caminhão ‘gaiola’, conduzido por Wilmar Euzébio e Adair Luiz, chegou ao local transportando mais nove animais. Ao verificar a documentação da carga, os fiscais constataram que faltava a guia de trânsito animal e, também a nota fiscal dos bovinos.  

Adriano de oliveira foi abordado por policiais civis da Delegacia Fazendária e fiscais da Adapec e da Receita Estadual, no início da manhã do sábado, 15, após descarregar 95 bovinos em uma fazenda também situada no bairro Barra da Grota. Ao ser questionado sobre a guia de transporte animal, o indivíduo afirmou que não possuía tal documento e portava apenas uma nota fiscal expedido pelo Estado do Maranhão, onde constavam apenas 26 cabeças de gado. Ele foi preso e conduzido à Central de Flagrantes de Araguaína, onde foi autuado pelos crimes acima mencionado.

A prisão de João dos Santos aconteceu, por volta das 10h30 do domingo, 17, no posto fiscal de Xambioá, quando o mesmo foi abordado conduzindo uma carreta com 30 bovinos e apresentou as autoridades sanitárias e policiais, uma nota fiscal com fortes indícios de adulteração. (Ascom SSP)

Por: Redação

Tags: Araguaina, Polícia, Polícia Civil