Polí­tica

O Presidente da Comissão de Educação, Cultura e Desporto, deputado Wanderlei Barbosa (SD), presidiu na manhã desta quinta-feira, 20, na Assembleia Legislativa, audiência pública da Educação. Na pauta foi discutido sobre os servidores da educação estadual, que já estão a mais de 70 dias de greve.

O deputado destacou que o objetivo da audiência foi abrir o debate, que se encontra travado entre a categoria e o Executivo. O parlamentar saiu em defesa dos docentes e disse que espera o mais rápido um entendimento entre a classe e o governo estadual, pois a paralisação vem prejudicando os estudantes.

Após ouvir as reivindicações dos servidores, ficou definida a criação de uma comissão de deputados estaduais e membros do Sindicato dos Trabalhadores da Educação (SINTET), que irão intermediar as negociações entre governo do estado e professores, levando todos os pontos discutidos na audiência, como a proposta de pagamento das progressões e sugestão de nova política dos diretores das escolas.

Comissão especial

O parlamentar destacou a criação do grupo que irá intermediar as negociações. “Existe uma preocupação dos parlamentares de intermediar o diálogo para ver se chegamos a uma conclusão, um ponto de equilíbrio que as duas partes possam ceder, mas ficarem satisfeitas”, disse.

Para Wanderlei Barbosa, a intenção do parlamento é mediar o acordo para que os estudantes não sejam mais prejudicados. “Nós queremos criar uma comissão para que não fiquemos apenas no discurso, temos que partir para um resultado prático”, afirmou.

A nova comissão irá se reunir nesta sexta-feira, 21, às 9h, com os Secretários Estaduais da Educação, da Administração e da Fazenda, além de membros do Sintet e parlamentares.

Por: Redação

Tags: Sintet, Wanderlei Barbosa