Polí­tica

Foto: Divulgação

O Partido Ecológico Nacional- PEN comandado no Estado pelo ex-deputado estadual Sargento Aragão fará algumas recomendações formais á prefeitura de Palmas. É o que informou Aragao ao Conexão Tocantins nesta segunda-feira, 31. “Vamos emitir nota falando da situação que estamos vendo e se necessário acionar os órgãos fiscalizadores”, disse Aragão que confirmou ser pré-candidato da legenda, junto com o médico Luciano do Osvaldo Cruz, á prefeitura da capital. “Com certeza teremos candidato para o ano que vem.

Um dos assuntos que o partido pretende levar junto aos órgãos é a substituição de professores por monitores. “ Isso é um absurdo, cuidador não é professor”, disse.

O partido questionou o atual cenário econômico e as recentes ações do prefeito de Palmas, Carlos Amastha como as demissões em massa de trabalhadores de serviços gerais, por exemplo. “ A gravidade da crise é extensa mas a prefeitura está arrecadando em esferas estratosféricas, nunca se arrecadou tanto como agora com impostos e taxas todos os dias. Para onde está indo esse dinheiro da arrecadação estratosférica?”, questionou a lembrar que o orçamento deste ano passa de R$ 1 bi.

Segundo Aragão, o IPTU na capital triplicou e o estacionamento rotativo está pesando no bolso do consumidor. “ A Administração não tem prioridades, gastou R$ 10 milhões com segurança patrimonial em um ano, R$ 1 milhão para filme de Cleo Pires e agora esse dinheiro está fazendo falta. Para onde foi esse dinheiro? As regiões mais afastadas não veem investimento e no centro é só pintura de meio fio. A cidade tem que ter alguém que cuide das pessoas e não está tendo”, afirmou.  

O PEN está montando comissões provisórias  em todos os municípios de olho nas eleições do próximo ano.