Polí­tica

Foto: Divulgação

O senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO) afirmou nesta última terça-feira, 1º de setembro, em plenário que, diante do déficit de R$ 30,5 bilhões previstos no projeto de Orçamento da União para 2016, as agências internacionais deverão rebaixar a nota de crédito no País.

Com isso, disse o senador, empresas e investidores vão deixar de investir no Brasil, o que agravará ainda mais as dificuldades e jogará a economia e a credibilidade brasileiras num poço do qual “a gente não sabe quando vai sair”.

Ataídes Oliveira prevê o agravamento do desemprego que, em sua avaliação, não é de apenas 8,3%, como diz o governo. Segundo o senador, mais de 29 milhões de brasileiros estão sem emprego, e não apenas os pouco mais de 8 milhões de trabalhadores indicados pelos dados oficiais.

Ataídes Oliveira disse que a solução para tudo isso está no equilíbrio das contas públicas, em vez do aumento de impostos, e na redução do pagamento dos juros da dívida que somente, neste ano, deverá consumir R$ 480 bilhões. Ele disse que o País precisa também das reformas tributária e trabalhista, além de outras medidas.

"Tem que vender ativos. Temos 144 estatais. Essas 144 estatais têm 132 subsidiárias. Não dá conta de administrar a Petrobras, imagina essas 144. Então, tem que vender esses ativos. Baixar a taxa de juros. Não vamos aumentar a taxa de juros para controlar a inflação, quem controla a inflação é a lei de mercado. E aí incentivar os nossos produtores e a nossa indústria", afirmou.