Estado

Foto: Divulgação

O presidente da Associação Tocantinense de Municípios – ATM e prefeito de Brasilândia, João Emídio de Miranda,  defendeu o compartilhamento dos recursos da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira – CPMF aos Municípios brasileiros, durante discurso ocorrido na sexta-feira, 18, em Natividade, no evento Planejamento Mais Perto de Você, do Governo do Estado. Apesar de ser contrária a recriação da CPMF, a ATM considera que o novo recurso também deve chegar ao ente municipal.

Para João Emídio, o retorno da CPMF sobrecarregará os brasileiros no pagamento de tributos. “Nos últimos meses presenciamos a elevação de juros, taxas e impostos que deixaram as finanças dos brasileiros mais apertada. Não são os prefeitos que decidem o retorno da CPMF, mas caso ela seja retomada, queremos que a arrecadação seja compartilhada entre os municípios brasileiros, que atualmente encontram-se em grandes dificuldades financeiras”, disse o presidente da ATM.

Apoio

O movimento municipalista ganhou o apoio de governadores de todo o Brasil. Na última quarta-feira, 16, governadores dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Piauí, Rio de Janeiro e do Tocantins se reuniram com parlamentares da base aliada, em Brasília, para defenderem a repartição dos recursos da CPMF com todos os entes da federação brasileira.