Cultura

Foto: Manoel Junior

Na noite desta quinta-feira, 23, a cantora, compositora e percussionista, Karina Buhr, subiu ao Palco Livro com o show Secos e Molhados para cantar o repertório do álbum homônimo de 1973. Junto com Fernando Catatau, vocalista do grupo Cidadão Instigado, e sua banda, Karina fez um show inesquecível para os fãs tocantinenses.

A artista baiana, crescida em Recife e radicada em São Paulo, agradou tanto o público sedento por performances e ousadia nas músicas do Secos e Molhados, quanto aos fãs que esperavam ouvir canções da sua carreira solo. Com voz doce de menina, mas ao mesmo tempo forte e marcante, Karina fez a plateia do seu espetáculo musical ficar hipnotizada e pedir bis até o final. O sotaque pernambucano também deu um charme a mais no espetáculo.

Ao final, Karina Buhr agradeceu à equipe da Secretaria Estadual da Cultura (Secult) a chance de se apresentar pela primeira vez em terras tocantinenses. Para o secretário da Cultura, Melck Aquino, a Fecoarte e o Salão do livro proporcionam a coexistência de artistas nacionais e regionais, enriquecendo o evento.

“O trabalho de Karina Buhr é genial. Em meio a tanta mesmice que se vê no mundo da música, com letras e melodias pobres, ela é uma artista que traz na veia todo o conhecimento adquirido com sua vasta experiência nos grupos de Maracatu pernambucano e também do Teatro Oficina, mas que não se prende a rótulos e influências e se reinventa de forma criativa", afirmou.

A estudante Célia Cristina de Souza acompanha o trabalho da cantora e disse ter ficado feliz com a vinda de Karina para Palmas. “Achei o show maravilhoso. A Karina proporcionou um show ousado, bonito e diferente do que costumamos ver nos palcos tocantinenses”, e ressaltou “o Salão e a Fecoarte são eventos importantes que valorizam a cultura local, mas que também trazem novidades, que só tem a acrescentar para o público tocantinense”.