Cultura

Foto: Divulgação

O fim do mês de setembro no Sesc Tocantins vai ser marcado por dois espetáculos do Projeto Palco Giratório. O diferencial destas apresentações será justamente o palco: ao invés do tradicional Teatro Sesc Palmas, quem recebe o Grupo de Teatro De Pernas pro Ar é o Parque Cesamar. “O Lançador de Foguetes” e “MIRA- Extraordinárias diferenças, Sutis igualdades” mistura teatro de rua, circo e teatro de animação de bonecos gigantes. 

A semana do Palco Giratório se inicia nesta quarta-feira, dia 30, com “O Lançador de Foguetes”. O teatro de rua vai mostrar o personagem que dá nome ao espetáculo. A bordo de seu triciclo, ele carrega diversos elementos cênicos e calcula os fenômenos físicos com malabares e engenhocas astrológicas que podem interferir em sua andança. Utilizando-se da física e de técnicas circenses, ele vai buscar companheiros para sua viagem e para lançar seus foguetes, suas ideias, no ar, acompanhado de uma trilha sonora empolgante e envolvente. A apresentação acontece às 18h30. Entrada gratuita. 

Na quinta-feira, no mesmo horário, tem “Mira- Extraordinárias diferenças, sutis igualdades”. Inspirados nas obras do artista espanhol Joan Miró, bonecos gigantes representam formas de vida esquisitas com capacidade de mostrar a realidade de nossas relações de forma simples e representativa, por meio de brincadeiras infantis, fazendo com que o espectador volte a ser criança ou simplesmente acrescente um colorido a sua vida. 

O Grupo de Pernas Pro Ar foi fundado em 1988 em Canoas/RS pelo diretor  Luciano Wieser e a bonequeira Raquel Durigon. Os dois espetáculos seriam originalmente encenados em julho, durante a Aldeia Jiquitaia, mas foram cancelados após um acidente de trânsito danificar os cenários do grupo. 

Palco Giratório

O Palco Giratório completa 18 anos em 2015 e é uma rede de difusão e intercâmbio das artes cênicas para todo país. Para difundir as artes cênicas brasileiras e democratizar o acesso à cultura, o Palco Giratório proporciona mais que entretenimento. O projeto possibilita trocas de experiências e intercâmbios entre artistas e a plateia, valorizando sempre a educação e cidadania dos espectadores.