Bastidores

Um grupo de 22 deputados do PMDB anunciou nesta quinta-feira (1º) um manifesto contra o que chamam de “toma-lá-dá-cá” na reforma ministerial comandada pela presidente Dilma Rousseff. Os parlamentares, que representam um terço da bancada na Câmara, dizem ser contrários à decisão do partido de assumir ministérios. Atualmente a bancada do partido na Casa conta com 66 deputados.

Do Tocantins as duas deputadas do partido Dulce Miranda e Josi Nunes assinaram o manifesto.

"Estamos manifestando insatisfação com esse processo da reforma ministerial. Não é possível que ainda tenha espaço para esse fisiologismo escancarado, esse 'toma-lá-dá-cá'. Estamos vendo nessa reforma uma tentativa da presidente de diminuir as pressões ao seu mandato", disse o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), líder do movimento.

A decisão de Dilma de oferecer sete ministérios ao PMDB ocorreu após divergências nas indicações do vice-presidente Michel Temer e da bancada do partido na Câmara. Temer queria emplacar a manutenção de Eliseu Padilha, atual ministro da Aviação Civil, enquanto deputados peemedebistas exigem a nomeação de outros dois nomes indicados pela bancada.

Por: Redação

Tags: Dulce Miranda, Josi Nunes