Estado

Foto: Divulgação

A retomada das obras de duplicação do trecho da BR-153 que liga Aliança do Tocantins a Anápolis (GO) foi o principal assunto discutido entre o governador Marcelo Miranda e o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Luiz Bastos de Macedo, em reunião realizada nesta terça-feira, 13, em Brasília.

Acompanhado pelos deputados federais César Halum (PRB), Lázaro Botelho (PP) e pelo secretário de Representação do Estado em Brasília, Renato de Assunção, o governador defendeu a relevância da obra para o escoamento da produção e para a movimentação da economia nessa região do Estado.

“É interesse do Estado ver a retomada dessa obra, que consideramos tão importante para o desenvolvimento da região e também pela oportunidade de geração de novos empregos. Esse é o nosso maior pleito: discutir condições viáveis para que a BR-153 receba o tratamento que merece”, disse Marcelo Miranda.

A obra está paralisada desde maio deste ano devido a problemas com a empresa para a qual foi concedida a concessão. Recentemente, empresários do Tocantins e Goiás passaram a reivindicar junto ao governo federal uma solução para a retomada das obras.

O trecho total tem 637 km, sendo que 160 km estão no Tocantins. Além de ampliar a capacidade de escoamento da produção do Estado, a obra e os serviços prestados pela concessionária geram empregos na região, movimentam a economia e melhoram a segurança dos usuários.

Ferrovia Oeste-Leste

A Ferrovia Oeste-Leste, projeto que integrará a Ferrovia Norte-Sul ao Porto de Ilhéus, na Bahia, também foi assunto do encontro. Para o trecho que liga Figueirópolis (TO) a Barreiras (BA), serão necessários investimentos na ordem de aproximadamente R$ 5 bilhões. A ANTT informou que está analisando o modelo de concessão para o lançamento de um edital até o próximo ano.