Polí­tica

Foto: Divulgação

Na manhã desta quarta-feira, 14, o vereador professor Júnior Geo (PROS) criticou, durante sessão ordinária da Câmara de Palmas, a postura e recentes atitudes da gestão municipal. “Há informações no mínimo fantasiosas nas redes sociais sobre o salário dos professores, por exemplo. Ontem, recebemos aqui servidores com cinco anos de concurso com um salário que não chega ao valor de R$ 3.900,00, divulgado por aí como remuneração inicial dos educadores”, afirmou.

Geo rebateu as informações divulgadas sobre o salário dos professores, dizendo que os docentes convocados no último concurso do município recebem R$ 1.900,00 de remuneração. Para o parlamentar, esta é uma das provas das falácias e atitudes questionáveis da atual gestão.

Outro fator apontado pelo vereador, na ocasião, foi o fato da greve não ter sido julgada ilegal, como foi anunciado. “A justiça não julgou o mérito da greve. Ela apenas a suspendeu. Sabemos que para julgar a legalidade do movimento é preciso ouvir as duas partes e isto não aconteceu”, continuou.

Além dos problemas da educação, o vereador parabenizou os questionamentos da Casa de Leis sobre o aumento de 250% na tarifa de refeição do Restaurante Comunitário e destacou que este é um cenário comum na atual administração. “Lembro que o estacionamento rotativo é um caso similar: parcerias questionáveis. A licitação foi direcionada e na época até recorremos ao Ministério Púbico, mas a prefeitura conseguiu reverter a situação”, contou.

Júnior Geo concluiu seu pronunciamento lembrando o atraso na entrega do Parque do Idoso. “O Parque foi prometido para dezembro de 2013 e até hoje não foi entregue. O que sabemos é que houve uma nova promessa para o fim deste ano”, questionou, afirmando que aguarda a entrega da obra.

Por: Redação

Tags: Atividade Parlamentar, Júnior Geo, PROS