Empregos e Serviços

Foto: Maradona

Parceria firmada entre o Governo do Estado, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), a VLI - Valor da Logística Integrada, a Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (Fieto) e a Universidade Anhanguera (polo de Palmas) vai resultar na qualificação profissional dos colaboradores que irão trabalhar no terminal integrado da VLI - que está sendo construído em Luzimangues, distrito de Porto Nacional, próximo a Palmas. O curso teve início no último dia 16 e se estende até 18 de dezembro.

A turma atual é composta por 46 profissionais selecionados, que exercerão funções nos setores de operação, manutenção e escritório no período inicial da entrada em operação do terminal, prevista para janeiro próximo, número que deverá aumentar com as atividades do terminal. “Essa é a quantidade inicial de profissionais, mas nossa meta é alcançar 71 contratações diretas até o mês de março de 2016”, informa a supervisora de Gestão Integrada da VLI, Daiane Lopes de Souza.

Ela acrescenta que além desses empregos diretos, serão gerados mais 105 indiretos por meio das empresas contratadas pela VLI. “Todo o pessoal é basicamente de Palmas, Porto Nacional e região”, informa a supervisora. Daiane diz ainda que a VLI enxerga no Tocantins um grande potencial de crescimento e, por isso, o Terminal Integrador Porto Nacional tem o objetivo de contribuir com o desenvolvimento do Estado com uma infraestrutura logística eficiente. “O Tocantins faz parte da rota de crescimento da VLI”, afirma.

A gerente de Capacitação de Empreendedores e à Exportação da Sedetur, Andréia Teles, articuladora da parceria, disse que a ação vem ao encontro das diretrizes da política de desenvolvimento econômico do Estado, de incentivar as empresas a captarem sua mão-de-obra localmente. “Foi pensando nisso que a Sedetur buscou o apoio da Fieto e da Universidade para garantir que a VLI tivesse espaço para promover a qualificação dos profissionais selecionados”, explica.

Para a coordenadora acadêmica da Universidade Anhanguera em Palmas, Sebastiana Bandeira, a parceria que disponibiliza o espaço da instituição para a primeira fase do curso confirma sua política de responsabilidade social e valorização do capital humano. “É uma contribuição que nos fortalece enquanto instituição de ensino superior preocupada com a valorização do ser humano. E ver nossos ex-alunos sendo selecionados e recebendo o treinamento mostra que estamos no caminho certo”, afirma a coordenadora, informando que alguns dos treinandos são oriundos dos cursos de Logística e Administração da universidade.

 Os profissionais inicialmente contratados são, na maioria, técnicos em eletricidade, mecânica e eletromecânica, além de engenheiros, administradores de empresas e contadores.

Terminal

O Terminal Integrador Porto Nacional  é direcionado ao armazenamento e transporte de grãos – soja, milho e farelo – produzidos na região do Matopiba (que engloba o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) até o Porto de Itaqui, no Maranhão. Terá três células de armazenamento, com capacidade de 20 mil toneladas cada uma, perfazendo a capacidade estática de 60 mil toneladas. O recebimento rodoviário será de 1 mil toneladas/hora, a expedição ferroviária de 1,8 mil toneladas/hora e capacidade de carregar 80 vagões a cada cinco horas.