Saúde

Foto: Frederick Borges No componente I os alunos  passam pela avaliação  da saúde bucal, avaliação antropométrica, avaliação do  calendário vacinal e avaliação saúde ocular No componente I os alunos passam pela avaliação da saúde bucal, avaliação antropométrica, avaliação do calendário vacinal e avaliação saúde ocular

Os 133 municípios do Tocantins que aderiram ao Programa Saúde na Escola (PSE) tem até o dia 30 de novembro para lançar as ações executadas durante o período de agosto de 2014 a 2015 nos sistemas que acompanham o programa. Atualmente, o Estado apresenta 96% de adesão.

A técnica da área de Estratégias de Saúde da Família e Saúde Bucal, Maria Jucinaide Ribeiro Alvino, alerta aos municípios quanto à importância de alimentar o sistema com as informações das ações realizadas. “Pedimos que os municípios informem as ações nos dois sistemas, que são o e-SUS Atenção Básica e o Sistema de Monitoramento do Ministério da Educação, para que possam  alcançar  as metas pactuadas, e assim receber o restante do recurso do Ministério da Saúde”, ressalta.

A técnica ainda alerta aos municípios para que confiram no termo de adesão a quantidade de alunos que deve ser beneficiada com ações do Programa Saúde na Escola, nos três componentes. Ela explica que no componente I os alunos  passam pela avaliação  da saúde bucal, avaliação antropométrica, avaliação do  calendário vacinal e avaliação saúde ocular. No componente II são desenvolvidas os temas referentes à alimentação saudável, atividades físicas, prevenção ao uso de álcool e drogas, prevenção das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), entre outros. Já no componente III, são formados profissionais da educação e saúde que vão trabalhar as temáticas do componente II.

Após lançadas às informações nos sistemas, o Ministério da Saúde vai avaliar quais municípios atingiram as metas.

O Programa Saúde na Escola é uma política intersetorial que envolve as áreas da Saúde e da Educação com vistas a promover saúde e educação integral.