Estado

Foto: Divulgação

A partir de 2016, as capacitações em Agricultura de Precisão para Formação de Instrutores realizadas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) passarão a ser organizadas nas quatro etapas de produção – plantio, distribuição, pulverização e colheita -, conforme as demandas específicas das regiões produtoras. Antes, os treinamentos eram promovidos de maneira geral, abordando temas variados sobre as tecnologias e máquinas. O Senar capacitou no Tocantins 12 instrutores, que já estão aptos a trabalharem com este novo modelo de tecnologia de precisão.

O Programa Nacional de Agricultura de Precisão do Senar atua em duas frentes: na capacitação de instrutores dos Estados em parceria com empresas de máquinas agrícolas e entidades de pesquisa e na capacitação de produtores rurais e operadores de máquinas de precisão.

Os primeiros cursos foram realizados em agosto e outubro em parceria com a empresa John Deere. Em Ribeirão Preto (SP) ocorreu uma capacitação em colhedora de cana-de-açúcar. Mato Grosso recebeu uma turma de colhedora de algodão, enquanto outra, sobre colhedora de grãos, foi realizada em Goiás. No total, 36 instrutores de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul foram preparados.

O coordenador do Programa Nacional de Agricultura de Precisão do Senar, Rafael Diego Nascimento da Costa, destaca que a Instituição está avançando nas parcerias com as indústrias de máquinas para levar informações de ponta aos produtores. “Um dos principais benefícios será o atendimento, já que teremos mais instrutores qualificados para atender uma quantidade maior de produtores por Estado. Outra vantagem é que estamos aumentando a oferta do Senar, também, para grandes associações de produtores”, ressalta.

Esta semana, termina a segunda turma de formação em Agricultura de Precisão – Fuse Technologies – promovida no Centro de Treinamentos do Grupo AGCO, em Campinas (SP). Um grupo já havia passado pelo treinamento no início de outubro. Somando as duas turmas, o Senar capacitou 25 instrutores de Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, Bahia, Maranhão, Piauí, São Paulo e Tocantins.