Polí­cia

Foto: Divulgação

A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (Derfrva) deflagrou nessa quinta-feira, 5, no município de Divinópolis, uma operação de combate à máfia do “carro clonado”, que resultou na apreensão de três veículos roubados ou furtados e na prisão de três pessoas suspeitas pela prática de receptação e uso de documento falso.  

De acordo com o delegado Rossílio Souza Correia, responsável pela operação, as ações foram iniciadas na manhã de quarta-feira (04), visando apreender veículos clonados que estariam circulando na cidade. Por volta do meio-dia, os policiais civis da Derfrva estavam realizando averiguações no centro da cidade, quando se depararam com o veículo Ford KA, de cor prata, dirigido por Sebastião A. S., de 45 anos.

Os policiais desconfiaram da procedência do carro e, após realizar uma rápida vistoria no automóvel, constataram que o mesmo estava com placas falsas e também apresentava adulterações em seu Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).  Após levantamentos no banco de dados da Polícia Civil, os agentes descobriram que o automóvel havia sido roubado, em Goiânia-GO, no dia 02 de setembro de 2015.

Ao ser indagado sobre a procedência do veículo, Sebastião alegou que desconhecia que o carro era produto de origem criminosa, afirmando, ainda que o adquiriu pela quantia de R$ 9.000,00 em uma feira da capital. Após a apreensão do Ford KA, os policiais civis localizaram um Voyage, ano 2010, em posse de José F. da S., 56 anos. Depois de uma minuciosa verificação, a polícia constatou que o carro estava com o chassi, motor, placas, vidros e etiquetas identificadoras adulterados, sendo, portanto considerado um “Clone”.

Após ser ouvido pelo delegado, José F. afirmou que havia comprado o veículo de Sebastião A.. Dando continuidade à operação, os policiais civis deslocaram-se até outro ponto da cidade, onde se depararam com um veículo Fiat, Siena, de cor prata, ano 2011, o qual era conduzido pelo professor e diretor de escola, Elson do S. C., 35 anos. Os policiais desconfiaram de que o referido automóvel poderia ser mais um carro “clonado” e abordaram seu condutor.

Por meio de uma rápida inspeção, a polícia confirmou as suspeitas iniciais de que o carro era mesmo produto de origem criminosa e possuía várias adulterações. Diante dos fatos, Elson, José F. e Sebastião foram conduzidos à Delegacia de Divinópolis, onde os dois primeiros foram autuados pelo crime de receptação culposa e responderão ao processo em liberdade. Sebastião, no entanto, foi autuado em flagrante pelos crimes de receptação qualificada e uso de documento falso e foi recolhido à carceragem da Casa de Prisão Provisória de Paraíso, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Nos últimos meses, as operações de combate à máfia do carro clonado, deflagradas pela Delegacia Estadual de Furtos e Roubos de Veículos, já resultaram na apreensão e recuperação de mais de 40 veículos roubados ou furtados, em Palmas e em vários municípios do Tocantins e, conforme o delegado Rossílio, novas ações de repressão a essa modalidade criminosa serão realizadas, na Capital e no interior dentro em breve.

“Estamos intensificando nossas ações a fim de que mais veículos roubados ou furtados sejam recuperados e mais pessoas, que estejam na posse desses bens, sejam autuadas e responsabilizadas na forma da lei”, pontuou.