Economia

Foto: Divulgação

Em outubro, a pesquisa que mede o índice de confiança dos empresários do comércio de Palmas (ICEC), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em parceria com a Fecomércio Tocantins, mostrou que os empresários estavam menos confiantes. O índice geral ficou em 85,3 pontos, ou seja, uma queda de 3,4 pontos quando comparado ao mês de setembro, resultando em uma variação negativa de 3,8%.

Os entrevistados demonstraram bastante pessimismo com relação ao cenário econômico do mês de outubro. A maioria julgou que a economia e o setor do comércio pioraram muito, registrando 71,2% dos entrevistados e 43,5%, respectivamente. Para o presidente da Fecomércio Tocantins, Itelvino Pisoni, os empresários estão inseguros. “Diante das inúmeras dificuldades que os empresários enfrentam, a grande maioria nos relata que estão inseguros, principalmente com o final de ano, nas vendas de Natal. É importante escolher estratégias bem como novas ferramentas e usá-las para garantir boas vendas”, ressaltou. 33,6% disseram que a condição de sua empresa piorou pouco.

Já a expectativa para os próximos meses é mais positiva. Segundo a maior parte dos empresários entrevistados, o comércio irá melhorar (36,4% disseram que irá melhorar pouco e 34,6% que melhorará muito) e 42% esperam que sua empresa melhore muito. Quanto à economia brasileira, a divisão ficou bastante equilibrada. 26,1% acreditam que a economia piorará muito, 26% que melhorará pouco e 25% que melhorará muito.

Com relação ao mercado de trabalho, 55,8% dos empresários afirmaram ter reduzido pouco o número de funcionários de seus estabelecimentos. Mais da metade (51,2%) disseram que os seus estoques estão em níveis adequados e 38,7% consideram que fizeram um investimento pouco menor na sua empresa.

A ICEC é realizada mensalmente e para a obtenção desses dados foram entrevistadas 120 empresas na Capital, nos últimos dez dias do mês de setembro.