Estado

Foto: Divulgação

Após interdição por 39h e 15 min, a BR 153 se encontra com fluxo liberado no final da manhã desta sexta-feira, 13. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) que começou o trabalho de controle do fluxo de veículos às 8h30 da manhã de hoje, conseguiu que os caminhoneiros que estavam parados, no km 242, com receio de serem apedrejados, pudessem ser liberados e prosseguir viagem.

A PRF conseguiu controlar o fluxo e dar segurança aos caminhoneiros de forma pacífica, mas devido a grande quantidade de veículos na fila, o trânsito flui com lentidão. A tropa de choque da força nacional não foi utilizada, mas estão de prontidão, caso necessite. Por volta de 9h45, com apoio de um trator, os entulhos foram retirados da pista.

Sem confronto com manifestantes até o momento, a Polícia Rodoviária Federal segue monitorando toda a manifestação.

Sindicato não participa

O Sindicato dos Caminhoneiros do Estado do Tocantins (Sindcam-TO) esclareceu esta semana que não tem participação nem apoia os atuais protestos realizados por uma parcela de caminhoneiros nas rodovias tocantinense e no País.

O movimento que até então tinha como única pauta, a derrubada da presidente Dilma Rousseff, agora cobra a pauta que foi apresentada no início do ano pelos sindicatos legítimos da categoria, quais sejam o frete tabelado, controle da alta dos preços dos combustíveis, pedágios e de tributos sobre o transporte. (Matéria atualizada às 11h46 )