Polí­tica

Foto: Waldemir Barreto

Ao participar na última quinta-feira, 3, de audiência pública da Comissão de Direitos Humanos que tratou de políticas públicas para os povos indígenas, o senador Donizeti Nogueira (PT-TO), solicitou do presidente, senador Telmário Mota (PDT-RR), que seja realizada no início do próximo ano, uma audiência pública para tratar sobre o legado deixado pelos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, realizado recentemente em Palmas, no Tocantins. Para ele, “além da emoção do canto de Margareth Menezes”, é preciso garantir que ficará para os povos indígenas, lá onde moram, a educação, a saúde e, principalmente a cultura e o esporte de cada etnia.

Para Donizeti, a audiência poderia reunir um grupo interministerial, reunir as diversas etnias, para garantir políticas públicas e benefícios, como Vila Olímpica, material esportivo, e estrutura para escolas e oficinas de artes e artesanatos para cada comunidade. “Esse é um momento extraordinário”, argumentou o senador, avaliando que a realização dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas trouxe para a agenda brasileira a pauta indígena.

Citando a música de Caetano Veloso, que diz que “um índio descerá de uma estrela colorida, brilhante. De uma estrela que virá numa velocidade estonteante e pousará no coração do hemisfério sul”, o senador afirmou emocionado que os indígenas do mundo todo pousaram em Palmas, no coração do Brasil. Ele comentou sobre a grandiosidade dos Jogos, que contaram com um público expressivo. “Um jogo de futebol com o estádio Nilton Santos, tão lotado que os seguranças tiveram que impedir que outras pessoas pudessem entrar para ver os Xerentes (do Tocantins) serem campeões”, comemorou.

“É preciso garantir que o ponto alto dos Jogos, a Feira de Artes e Artesanatos, seja permanente”, argumentou, “assim como o futuro das crianças e dos jovens índios, de cada etnia, tenham acesso ao aprendizado ao aperfeiçoamento das técnicas dos jogos”, concluiu o senador petista.