Saúde

Foto: Divulgação

Em média 35% dos caminhoneiros abordados durante as blitzen ocorridas na TO-050 e TO-080, nos dias 15 e 16, apresentaram pressão arterial alterada (alta). Esse é o resultado da primeira etapa da Campanha “A responsabilidade é o melhor caminho para a Vida”, de prevenção de acidentes nas rodovias tocantinenses. A campanha é realizada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Tocantins (Dertins) que identificou uma série de situações de motoristas profissionais com problemas de saúde, que podem interferir na segurança do trânsito nas rodovias tocantinenses.

A maioria dos caminhoneiros tem problemas de saúde. Muitos deles não sabem disso. O consumo de estimulantes, a longa jornada de trabalho e o relativo desconhecimento dos riscos à saúde a que estão expostos foram itens reveladores. Motoristas parados pelos policiais (parceiros da campanha) do Batalhão da Polícia Militar Rodoviária e de Divisas (BPMRED) sequer sabiam que tinham problemas de hipertensão arterial. Para fazer os exames, a campanha contou com os serviços dos profissionais de saúde da DANT – Doenças e Agravos Não Transmissíveis - da Superintendência de Vigilância de Promoção e Proteção à Saúde, da Secretaria de Estado da Saúde e de formandos do curso Técnico de Enfermagem do Colégio Supremo.

Segundo a profissional da saúde da DANT, Flávia de Sousa Oliveira, a pressão alta pode acarretar sintomas de tontura, escurecimento das vistas, podendo ocorrer um acidente fatal ou não, ao caminhoneiro ou a outros motoristas que podem estar cruzando com ele na rodovia. “Diante dos dados que a gente coletou aqui, dá para perceber que eles são um tanto distraídos com a própria saúde. Muitos nem sabem que têm a pressão alta e até assustam aqui no momento da aferição. Eles deveriam dar um pouco mais de atenção à saúde, especialmente à hipertensão arterial devido ser uma doença silenciosa”, declarou.

Desconhecimento

Foi o que aconteceu com o carreteiro Marcelo Alves, 31, que apresentou alteração da pressão arterial de 20 x 14, além de visível sobrepeso. Ele levou um susto, alegando não estar sentindo nada. As avaliações feitas envolveram desde questionamentos quanto aos hábitos diários dos motoristas, alimentação, repouso, até recomendação para buscar atendimento médico no posto de saúde mais próximo, no caso de necessidade.

Os caminhoneiros João Paulo Ferreira da Silva e Rodrigo Ferreira da Silva, pai e filho que se revezam no volante do caminhão, vinham de Santa Catarina rumo a Belém do Pará, foram surpreendidos com o resultado dos exames. O pai estava com a pressão em 22 x 13 e o filho 19x11. Não teve jeito, os profissionais da saúde fizeram ambos prometerem “visitar” um médico antes de seguirem viagem.

Uma causa comum para o surgimento de algum problema de saúde é a falta de prevenção. O diretor de Engenharia de Trafego e Segurança Rodoviária, Ivanildo da Silva Rodrigues, alerta para os riscos que a falta de cuidados com a saúde do motorista, em muitos casos, acarretam na segurança de todos que trafegam pelas rodovias. “Muitas vezes as pessoas passam por um acidente em uma rodovia numa reta, com a pista e a sinalização em perfeitas condições e se pergunta: Como é que esse cara conseguiu se acidentar num lugar desses? Mas ninguém se lembra de que um mal-estar do motorista ao volante, do tipo pressão alta, diabetes, etc, pode gerar situações onde a vida de outros passageiros, a dele próprio e a segurança nas estradas fiquem em risco”, disse.

Abordagem

Na abordagem, a equipe da Educação no Trânsito do Dertins distribui aos motoristas folhetos temáticos com dicas de segurança no trânsito, dicas de saúde, acompanhados de lixeirinhas para serem usadas no interior dos veículos, caneta, bloco de anotações e outros materiais educativos alertando sobre o uso de bebidas alcoólicas, uso de celular ao volante e a prática de excesso de velocidade.

2ª Etapa

Na próxima sexta-feira, 18, a blitz educativa acontecerá na TO-342 no Posto Policial entre Miracema e Miranorte. Na segunda-feira, dia 21, os trabalhos vão acontecer no Posto Policial/Balança no município de Couto Magalhães, divisa com o Pará.

Por: Redação

Tags: Dertins, TO-050