Campo

Foto: Juliano Ribeiro Número de suínos subiu de 259.618 em 2014, para 273.703, em 2015 Número de suínos subiu de 259.618 em 2014, para 273.703, em 2015

A Secretaria Estadual do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro) está confiante no crescimento da suinocultura, pois um dos gargalhos da produção é o custo com alimentação. Entretanto, o Tocantins vem batendo recordes na produção de grãos, e o produtor passou a ter a disposição uma maior oferta, sem a necessidade de exportar de outros estados, consequentemente barateando os custos, o que vem estimulado o desenvolvimento da atividade. Na Safra 2014/2015 foram colhidos no Tocantins mais de 4,2 milhões de toneladas de grãos.

O setor de suínos cresceu 16,1% em 2015. O número de animais, de acordo com os dados da Diretoria de Políticas para a Pecuária da Seagro, subiu de 259.618 em 2014, para 273.703, em 2015. A expectativa é que a suinocultura tocantinense registre um aumento mais expressivo este ano.

A produção brasileira de carne suína também superou em quase 5% a de 2014. E o consumo per capita aumentou em 2,7% passando para 15 kg. “As expectativas são de continuidade no crescimento, em função da abertura de novos mercados e do aumento do consumo interno, em função da competitividade com a carne bovina”, explica a diretora de Políticas para a Pecuária da Seagro, Erika Jardim.

Segundo a diretora, outro fator relevante para o desenvolvimento do setor é a consolidação da ferrovia Norte-Sul, que vem favorecendo o escoamento da produção, podendo estimular a industrialização da cadeia produtiva do suíno e fomentar as exportações.

Expectativa do produtor

O suinocultor Roberto Cunha Passos Junior cria suíno, para abate, no município de Miracema do Tocantins. Ele possui 15 matrizes, vindas do Paraná, das raças Pietran e da MS115 (variedade desenvolvida pela Embrapa) e todos os meses três matrizes dão cria. “O cio é sincronizado para manter a constância na produção, por isso sempre temos suínos para vender”, afirma. “As festas de fim de ano, como Natal e Réveillon aumentam a procura pela carne suína e nesse período temos um ganho maior”, diz Junior.

Suinocultura no Tocantins

A maior parte da criação de suínos tocantinense é de subsistência (criação de pequenos produtores) e abastece o mercado local. Os animais são abatidos em frigoríficos registrados no Serviço de Inspeção, seja Municipal, Estadual ou Federal, autorizados para abate.

No Estado os maiores criadores de suínos estão nos municípios de Araguaína, Porto Nacional e Gurupi. As raças mais criadas são: Os cruzamentos Embrapa x Piau, Landrace, Duroc e Large White.