Campo

Foto: Juliano Ribeiro

Os produtores de abacaxi, que fizeram o plantio de suas lavouras no fim do ano de 2014 já estão colhendo os frutos desde outubro de 2015 e deve prosseguir até fevereiro deste ano.  Segundo estimativa da diretoria de Políticas para Agricultura e Agronegócio da Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), em 2016, serão colhidos aproximadamente 75 milhões de frutos.

No Tocantins, o plantio de abacaxi ocorre sempre de setembro a dezembro, início do período chuvoso na região, facilitando o desenvolvimento da planta na fase inicial. Um ano e meio depois, os frutos podem ser colhidos. “A colheita do abacaxi irrigado esse ano iniciou em outubro e deve terminar em fevereiro. Já as lavouras de sequeiro demoram um pouco mais, podendo iniciar a colheita no mês de março”, explicou o engenheiro agrônomo e gerente de Agricultura da Seagro, Genebaldo Queiroz.

O abacaxi pérola, variedade plantada no Tocantins, é considerado o mais saboroso e também o mais consumido no Brasil. “Isso se deve principalmente às tecnologias que o produtor tem usado, com orientações dos técnicos, buscando maior produtividade e mais qualidade nos frutos”, disse o engenheiro agrônomo. Dentre essas tecnologias está o Programa de Produção Integrada e Sustentável, coordenado pela Seagro, em parceria com o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Expectativa

O produtor Marcio Oliveira possui 12 hectares em seu lote no projeto Hidroagrícola de Fruticultura São João, localizado no município de Porto Nacional, e já comemora as negociações para a safra 2015/16. “Em relação às vendas já está tendo uma boa procura, fechei com um comprador de São Paulo e também para Miracema do Tocantins, para produção de suco”, disse.

Ele espera uma boa colheita este ano. “A expectativa é boa, esperamos um bom aproveitamento”, disse o produtor que trabalha no setor agrícola desde criança e há dois anos cultiva abacaxi. “Atualmente cultivo dois hectares, mas pretendo aumentar a área de produção para oito hectares ainda esse ano”, afirma.

Exportação

Cerca de 90% do abacaxi produzido no Tocantins é comercializado para outros estados. Os principais estados compradores são Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás, Minas Gerais, Bahia, Distrito Federal, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. De toda produção do Estado, 60% provém da agricultura familiar.