Polí­cia

Foto: Divulgação

Investir em capacitação profissional é uma das grandes marcas da Polícia Militar e do Governo do Estado do Tocantins. Neste ano de 2015, a Polícia Militar, por meio de sua Diretoria de Ensino, Instrução e Pesquisa (DEIP) capacitou o expressivo número de 3.519 policiais militares, nas mais diversas áreas de atuação. Esses dados indicam que quase 90% de todo o efetivo da PMTO realizou algum curso de qualificação ou capacitação somente no ano de 2015.

Os cursos que tiveram maior participação de profissionais foram o Curso Especial de Habilitação de Sargento (CEHS), realizado em duas etapas por 2229 militares, o Curso Especial de Habilitação de Sargento (CEHS), feito por 579 militares, o Curso Especial de Habilitação de Oficiais da Administração (CEOHA), que formou 165 oficiais, Curso de Operações de Combate ao Narcotráfico – OCNA/2015, concretizado por 136 policiais militares, o III Curso de Intervenção Rápida Ostensiva (CIRO), que capacitou 34 militares, dentre outros.

O coronel Marcelo Falcão Soares, diretor de Ensino da PM, esclareceu que a criação dos cursos especiais neste ano tornou possível que praticamente todos os policiais militares possuam os conhecimentos técnicos necessários ao exercício profissional do posto e graduação que ocupam. “Essa conquista é motivo de orgulho e satisfação para a corporação, além da garantia de uma melhor prestação de serviço à sociedade tocantinense”, ressaltou.

No total, foram trinta cursos e capacitações realizados em sua maioria pela própria instituição ou em parceria com outras forças policiais, a exemplo do Curso de Atirador de Precisão Policial, realizado no Distrito Federal em parceria com a Polícia Federal. A última capacitação realizada este ano foi a 9º Instrução de Nivelamento e Conhecimento, Grandes Eventos (INC- GE) da Força Nacional de Segurança Pública 2015, na qual 142 militares foram preparados para atuação nos Jogos Olímpicos de 2016, que acontecerão no Rio de Janeiro, e envolverá um grande esquema de segurança. A instrução, que teve a duração de uma semana, encerrou no dia 19 de dezembro.

Para o cabo PM José Elmison Ferreira Abreu, 35 anos, lotado no 1º Batalhão da Polícia Militar em Palmas, poder realizar o Curso Especial de Habilitação de Sargento foi uma grande conquista. “Já esperávamos por esse curso há algum tempo e felizmente esse ano tivemos a oportunidade de realizá-lo na modalidade de ensino à distância (semipresencial), o que facilitou nossos estudos, e nos possibilitou conciliar com a escala de trabalho”, destacou o militar. Cabo J. Elmison que também realizou a (INC- GE) e está preparado para ajudar o Brasil na segurança dos Jogos Olímpicos Rio 2016. “Esse será um dos maiores eventos esportivos realizados no Brasil no próximo ano e eu me sinto honrado em representar a Polícia Militar do Tocantins e poder contribuir com a segurança dos jogos”, disse o militar.

Outro militar capacitado neste ano foi o Cabo PM Maikel Martins Carvalho, 33 anos, lotado na 5ª Companhia Independente de Polícia Militar (5ª CIPM), na cidade de Tocantinópolis. Dentre os cursos realizados pelo militar, ele destaca o Curso de Operações de Combate ao Narcotráfico – OCNA/2015, Curso Especial de Habilitação de Sargento, além de cursos desenvolvidos pela própria unidade como o de Uso Diferenciado da Força e Pistola Taser. Cabo Carvalho acredita que a qualificação é uma das chaves para o sucesso profissional: “Nossa profissão exige de nós uma qualificação constante, precisamos nos munir de conhecimento e ferramentas que facilitem nosso trabalho, poder realizar todos esses cursos foi muito importante para mim”, destacou o militar.

Para o comandante Geral da Polícia Militar do Tocantins, coronel PM Glauber de Oliveira Santos, a realização de todos esses cursos e capacitações foi uma grande conquista para a instituição, para cada policial militar e, sobretudo para a sociedade, maior beneficiada. O comandante destaca que maior parte dos cursos foi feita com poucos recursos financeiros, o que não onerou o estado. “Estimulamos e qualificamos nossos profissionais com capacitação adequada e os motivamos para realizarem um trabalho com cada vez mais eficiência”, explicou coronel Glauber.