Meio Ambiente

Foto: Fernando Alves  7ª Semana da Água tem “Segurança Hídrica” como tema 7ª Semana da Água tem “Segurança Hídrica” como tema

“Segurança hídrica significa garantir que ecossistemas de água doce, costeira e outros relacionados sejam protegidos e melhorados; que o desenvolvimento sustentável e a estabilidade política sejam promovidos; que cada pessoa tenha acesso à água potável suficiente a um custo acessível para levar uma vida saudável e produtiva, e que a população vulnerável seja protegida contra os riscos relacionados à água”. Esta é a definição da Declaração Ministerial do 2º Fórum Mundial da Água que aconteceu em Haia, na Holanda, no ano 2000, para este, que é o tema da 7ª Semana da Água, que será realizada pela Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), nos dias 21 e 22 de março.

O evento vai incluir atividades de educação ambiental, com ações no barco Nego D’Água, assinaturas de ordem de serviço e plano de trabalho, além de palestra sobre “Segurança Hídrica” ministrada pelo prefeito do município de Pinheiral (RJ), José Arimathea, no auditório do Palácio Araguaia, em Palmas.

“Garantir a água nos mananciais é assegurar a proteção dos ecossistemas, a satisfação das necessidades básicas da população e a produção de alimentos. Por isso é importante pensarmos neste tema como fundamental, com foco no controle racional da água e o compartilhamento correto dos recursos hídricos”, ressalta a secretária da Semarh, Meire Carreira, sobre o tema do evento.

COP 21

A conservação dos recursos hídricos do Tocantins também esteve entre as propostas apresentadas pelo Estado na Conferência das Partes sobre o Clima (COP 21), realizada em Paris em dezembro do ano passado. A proposta foi de reduzir os efeitos dos eventos críticos da seca prolongada na região sudeste do Estado com a execução de obras nos municípios inseridos diretamente nas áreas impactadas pela escassez de água. Os objetivos dessas obras são a acumulação de água da chuva, a contenção das enxurradas, erosões e assoreamento dos corpos d’águas, bem como recarregar o lençol freático. A médio e longo prazo o Estado pretende perenizar os pequenos rios e ribeirões das sub-bacias, por meio do projeto Barraginhas.