Polí­tica

Foto: Divulgação

A deputada federal professora Dorinha Seabra Rezende (DEM/TO) repudiou o comentário feito pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em relação às mulheres. Em gravação telefônica interceptada na Operação Lava-Jato entre o ex-presidente e o ex-ministro Paulo Vannucchi, Lula fez, segundo Dorinha, uma referência às feministas do partido que acabou causando indignação.

"Cadê as mulheres do grelo duro do nosso partido?", indagou o ex-presidente na gravação. Em outra interceptação, dessa vez com a presidente Dilma Rousseff, Lula teria dito que, quando os cinco policiais federais chegaram à casa de Clara Ant, atual diretora do Instituto Lula, ela estava dormindo sozinha e se assustou com a chegada dos agentes, por achar que fosse “presente de Deus”.

Para a deputada Dorinha, a fala de Lula tem cunho machista. “Esses comentários foram desrespeitosos, grosseiros e desnecessários. O machismo ainda está profundamente arraigado na nossa sociedade e as falas dele só comprovam e reforçam o preconceito contra a mulher”, disse.
A parlamentar ressaltou ainda que os comentários atingem de um modo em geral as mulheres que lutam pela efetivação de seus direitos, além de que desqualificam o histórico movimento feminino de lutas no Brasil.