Estado

Foto: Divulgação

O presidente da Associação dos Praças Militares do Estado do Tocantins (APRA-TO), João Victor Moreira, acompanhado do diretor Geanderson Cardoso e do advogado da entidade, Indiano Soares, estiveram reunidos com o comandante do Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins, coronel Dodsley Yuri na manhã da última terça-feira, 29.

O encontro se deu para tratar da escala de serviço dos bombeiros, a qual exige 24h de atividade por apenas 48h de folga. Desde que foi instituído, o estreitamento da carga horária de serviço dos bombeiros tem sido alvo de reclamações constantes por parte da tropa e uma das principais questões reivindicadas pela Associação.

Durante a reunião, coronel Yuri informou que, assim que finalizados os cursos de APH (Atendimento Pré Hospitalar) a escala de serviço do CBMTO retornará de forma que para cada hora trabalhada o bombeiro tenha três horas de folga, excluindo, a princípio, a admissibilidade de 24/72, tendo em vista o baixo rendimento e o desgaste causados pela sobrecarga das atividades. “Garanto a vocês que nunca mais haverá escala de 24/48, nem durante a temporada de praias no mês de julho.”, enfatizou o comandante.

Na ocasião, os representantes solicitaram também a participação da Associação na comissão que trata das alterações nos índices relativos ao TAF aplicado pelo CBMTO, ao que o Comandante concordou sem fazer ressalvas.

Coronel Yuri foi questionado ainda sobre o Curso de Habilitação de Sargentos para a turma de 2009, e informou que há previsão para realização do mesmo no segundo semestre do corrente ano.

Ao final, o diretor da APRA-TO, Sgt BM Geanderson Cardoso, agradeceu ao Comandante Geral pela receptividade e, em nome da Associação, se colocou a disposição do Comando para contribuir na luta por melhorias na qualidade de vida do profissional bombeiro e na prestação de um serviço de excelência em beneficio da sociedade.

“Gostaria de demonstrar a minha mais profunda alegria e gratidão de ter hoje no CBMTO um comandante que, mesmo antes de assumir o comando, já havia provado o seu compromisso para com os bombeiros e a população deste Estado e que hoje, mais uma vez, demonstra que é necessário e indispensável sim a valorização do material humano para que este possa desempenhar suas atividades da melhor forma possível.”, acrescentou Sgt BM Geanderson Cardoso.