Geral

Foto: Divulgação

Teve início, na manhã desta quinta-feira, 07, no auditório do Quartel do Comando Geral da Polícia Militar (QCG), em Palmas, o III Encontro Estadual do Programa Bolsa Família, realizado pela Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), em parceria com a Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas). O encontro tem o objetivo de discutir e avaliar o desenvolvimento do programa no Tocantins.

Na oportunidade, 139 coordenadores municipais e diretores de escolas da Capital estarão reunidos, por dois dias, para discutirem as vulnerabilidades que impactam na frequência e no rendimento escolar dos alunos.

De acordo com o superintendente de Desenvolvimento da Educação da Seduc, Divino Mariozan, diminuir as desigualdades socioeducacionais é uma das metas da Educação Integral e Humanizada, proposta pelo Governo do Estado. A proposta vem ao encontro do Bolsa Família, que busca valorizar pessoas em situação de vulnerabilidade. “Assim o programa precisa ser constantemente aperfeiçoado e a participação dos coordenadores municipais é de extrema importância para que essa preocupação seja de todos”, afirmou.

Para a gerente de Apoio aos Municípios da Seduc, Andréa Maria Silva Costa, é necessário fortalecer parcerias e cumprir com as atribuições, em especial com a Estratégia 38 do Plano Nacional de Educação (PNE), que dispõem sobre o acompanhamento e o monitoramento do acesso e da permanência dos alunos em salas de aula. “Esperamos que esse evento contribua para que possamos, efetivamente, fazer as nossas obrigações”, disse.

Nesta manhã o encontro segue com a palestra Gestão da Condicionalidade da Educação no Programa Bolsa Família, ministrada por Ismael Guimarães, técnico da Secretaria de Educação Continuada Alfabetização, Diversidade e Inclusão, do Ministério da Educação (MEC).