Estado

Foto: Félix Carneiro

Prestar socorro é um ato de solidariedade. Seja no trânsito ou em acidentes de qualquer natureza, muitas vidas são preservadas quando recebem os primeiros cuidados. Preocupado com a segurança e a com a redução no número de mortes, o Departamento Estadual de Trânsito do Tocantins (Detran-TO) dá orientações aos condutores em caso de acidentes.

Para prestar socorro a alguém é importante que o socorrista tenha em mente as suas próprias limitações. Ele não deve tentar substituir o médico ou pessoas treinadas em socorros. Ao avistar um acidente ou pessoas que estejam precisando de ajuda, e o condutor se dispuser a ajudar, ele deve manter a calma e agir assim:

1. Estacionar o seu veículo em local seguro, acionando o sinal de alerta. Sempre com atenção constante e criteriosa.

2.  Sinalizar conforme a velocidade máxima permitida no local (Ex: 40 km/h, 40 passos largos ou 40 metros; 60 km/h, 60 passos largos ou 60 metros).

3. Não tomar nenhuma atitude antes de examinar e observar bem o acidente.

4. Se estiver no escuro, não usar fósforos, isqueiros ou qualquer tipo de chama exposta.

Seguindo estas recomendações, o condutor deve fazer uma análise primária, observando se a vítima está consciente; se tem algum tipo de sangramento; se tem asfixia ou fraturas. É importante fazer perguntas à vítima, tais como: “qual é o seu nome?”, “o que aconteceu?”, “onde está doendo?”. Estas perguntas, além de contribuírem para manter a pessoa acidentada lúcida, vão orientar na hora do trabalho médico.

Coisas que não se deve fazer

Não mexa em alguém que você suspeite estar com lesão na coluna

Não dê a uma pessoa inconsciente nada para comer ou beber

Não use garrote para parar hemorragia

Não retire o capacete do motoqueiro, que seja vítima de acidente

Não force os membros da vítima

Não se precipite na retirada forçada de uma vítima presa nas ferragens

De acordo com o gerente de Fiscalização e Segurança, capitão Geraldo Magela, ninguém gosta de imaginar um acidente, entretanto, é preciso estar preparado. “O condutor deve sempre praticar a direção defensiva, ter cautela e atenção. Adversidades podem acontecer. Por isso a importância de estar sempre preparado, para agir de forma correta”, afirmou.