Educação

Foto: Divulgação

Durante a 2ª reunião do Fórum dos Governadores do Brasil Central realizada em Cuiabá - Mato Grosso do Sul, nos dias 18 e 19 de abril, os secretários de Educação dos estados de Goiás, Tocantins, Rondônia, Distrito Federal e Mato Grosso do Sul assumiram o compromisso de implantar o programa de Tutoria Pedagógica em escolas da rede pública estadual.

O secretário de Educação, Juventude e Esportes do Tocantins, Adão Francisco de Oliveira, explicou que todos os estados citados vão desenvolver, em parceria com a Fundação Itaú Social, o programa de Tutoria Pedagógica nas escolas da rede pública, por meio de atividades elaboradas conforme as especificidades de cada unidade federativa. “No caso do Tocantins, propomos que, inicialmente, o programa seja implantado em 17 escolas, sendo cinco da Diretoria Regional de Paraíso (DRE), cinco da DRE de Miracema e sete da DRE de Miracema, abrangendo um contingente de 300 professores e quatro mil alunos”, disse.

O programa de Tutoria Pedagógica tem a finalidade de elaborar e monitorar um plano de ação para melhorar os resultados de aprendizagem dos alunos. No Tocantins, o programa será desenvolvido com gestores e coordenadores pedagógicos. Atuarão como tutores, os assessores de currículo que passarão por workshop sobre o programa para iniciar sua execução. O foco principal é aproveitar a sala de aula e os recursos que ela dispõe.

Durante o evento em Cuiabá, o secretário Adão Francisco teve a oportunidade de explanar sobre a proposta da Educação Integral e Humanizada durante a discussão sobre o ensino médio. “Esta é uma política desenvolvida no Tocantins, de vanguarda, que servirá de referência para outros estados”, frisou o secretário.

A preocupação dos secretários do Consórcio Brasil Central é sobre o ensino profissionalizante que deverá ser articulado com o ensino médio, sendo uma alternativa de melhorar a vida dos jovens que não têm a oportunidade de frequentar universidades.