Polí­tica

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A Comissão Especial do Impeachment no Senado ouve hoje (29) o advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, responsável pela defesa da presidente Dilma Rousseff. Além de Cardozo, falarão os ministros Nelson Barbosa, da Fazenda, e Kátia Abreu, da Agricultura.

Na próxima segunda-feira (2), serão ouvidos, também pela acusação, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Carlos Velloso, e o procurador do Ministério Público no Tribunal de Contas da União, Júlio Marcelo de Oliveira, que identificou o atraso no repasse de recursos a bancos públicos para o pagamento de benefícios sociais, as chamadas pedaladas fiscais. Também está na lista o professor do Departamento de Direito Econômico-Financeiro e Tributário da Universidade de São Paulo, Maurício Conti.

Terça-feira (3), vão falar pela defesa o professor de direito processual penal da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Geraldo Prado, o diretor da Faculdade de Direito da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), Ricardo Lodi Ribeiro, além de Marcelo Lavenère, ex-presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil.

No Twitter, nessa quinta-feira, 28, a ministra Kátia Abreu disse que estará no Senado "na comissão do Impeachment falando sobre a equalização de juros p/ agricultura (sic)", informou. Kátia disse que dará a sua contribuição. "Eu darei apenas uma contribuição pois eles que farão a defesa técnica e jurídica", sustentou. (Com informações EBC)