Campo

Foto: Wilson Coelho

Os organizadores da 5ª Cavalgada dos Festejos de Nossa Senhora de Fátima decidiram não realizar o evento este ano, por conta da incidência da doença de Mormo na região sul do Tocantins. O evento, que seria realizado no próximo dia 7 deste mês com a participação de cerca de 160 animais e cinco carretas de boi, agora será substituído por uma carreata com a participação dos fiéis católicos.

O presidente da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) Humberto Camelo recebeu nesta segunda-feira, 02, em seu gabinete, Pedro Liceser Gomes e Carlos Amélio Sena, organizadores da cavalgada, e elogiou a iniciativa de suspender o evento deste ano. “Não temos foco de mormo aqui na região de Palmas, mas a suspensão da cavalgada ajuda muito nessa luta para evitar que a doença se espalhe no Estado”, disse Humberto Camelo aos organizadores dos festejos de Nossa Senhora de Fátima, que acontece de 4 a 13 de maio.

Recomendação

A Adapec fez recomendação para que se evitem eventos com grande aglomeração de equídeos nos municípios de Cariri, Formoso e Sandolândia, no entanto os organizadores do festejo religioso decidiram suspender a cavalgada deste ano, na Capital, para ajudar no combate à doença. “Não podemos oferecer riscos de contaminação e disseminação do mormo na nossa região. Ano que vem, se Nossa Senhora nos permitir, o evento voltará com toda força”, disse Pedro Gomes.

Por: Redação

Tags: Adapec, Humberto Camêlo, Mormo, campo