Campo

Foto: Divulgação

Começa nessa quinta-feira, 18, a 9ª Feira da Alimentação e Agricultura Familiar de Palmeiras do Tocantins (Feapa), cidade localizada a 477 km de Palmas. A feira, que prossegue até domingo, 22, acontece no Parque de Exposição da Agricultura Familiar Bentinho da Silva Bezerra. Uma realização do Instituto de Apoio ao Desenvolvimento Social, Econômico e Ambiental de Palmeiras (IDEP), e tem como parceiros o Governo do Estado, por meio da Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) e da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas) e da Prefeitura Municipal de Palmeiras.

A feira em sua nona edição traz na programação exposição de produtos da agricultura familiar, barracas com comidas típicas, artesanatos, palestras técnicas, unidades demonstrativas, festival gastronômico, leilão de animais, rodadas de negócio, torneio leiteiro, jogos rurais, além de eventos culturais com shows e a tradicional cavalgada.

Para o diretor do Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar da Seagro, Marcelo Gualberto, a Secretaria busca os incentivos para fortalecer a agricultura familiar no Estado. “Essa é uma oportunidade para os produtores vender seus produtos, capacitar e, consequentemente movimentar a economia da região”, disse.

Segundo a coordenação do evento, a feira deve atrair 25 mil pessoas durante os quatro dias de sua realização. A feira já é um evento consolidado, tendo como objetivo fortalecer os arranjos produtivos locais, gerar renda e promover, cada vez mais, o crescimento econômico da região.

Feapa

 A 9ª Feira da Alimentação e Agricultura Familiar de Palmeiras (Feapa), considerada a maior feira do gênero da região norte do Estado, tem como objetivo promover o desenvolvimento sustentável regional através de atividades geradora de trabalho e renda como qualificações produtivas e comerciais.

Agricultura familiar

A agricultura familiar no Estado ocupa 76% do número de propriedades rurais e corresponde apenas 23% da área total disponível para a produção agropecuária, tendo como atividades principais a produção de leite, criação de aves e suínos, cultivo de mandioca, arroz, feijão, frutíferas e o extrativismo vegetal.