Estado

Foto: Divulgação

Em visita aos hospitais da região sul do estado, Hugo Magalhães, 34, candidato à presidência do Sindicato dos Médicos no Estado do Tocantins (Simed) pela chapa 2 “Responsabilidade Classista”, recebeu o apoio dos médicos da região que esperam representatividade pelas lutas da classe e um sindicato mais atuante.

Segundo Hugo, o anseio por mudança é nítido e os médicos da região sul também se mostraram desacreditados com a atuação do sindicato. Magalhães em conversa com os médicos de Gurupi que atuam no Hospital Santa Catarina, Hospital São Francisco, Unimed, UPA e SAMU, expôs as propostas da chapa 2 destacando que a classe precisa se unir para que a realidade vivida pelos médicos seja mudada. O apoio foi unânime.

“Esse sentimento da classe de abandono é geral. Temos andado em todo estado e a reclamação é a mesma: falta de representatividade. Nossa luta é por um sindicato que lute por todos os direitos da categoria, confrontando sempre que necessário os órgãos públicos responsáveis pelas dificuldades encontradas pelos profissionais. A nossa luta é em favor dos médicos e é isso que falta hoje, alguém que lute de verdade pela classe”, afirmou Magalhães.

Sem Motivação 

Na oportunidade, os médicos ressaltaram a importância de uma entidade que trabalhe na defesa dos direitos da classe. “A verdade é que estamos trabalhando sem motivação nenhuma. Sem condições de trabalho, sem valorização salarial, estamos perdendo nossos direitos e essa falta de representatividade por falta do sindicato desmotiva ainda mais a nossa categoria”, disse o médico Rodrigo Luciano de Carvalho Borges.

“Precisamos de alguém que bata de frente com o governo do Estado, que lute por nós. Precisamos de um sindicato que esteja do lado dos médicos”, complementou.

Por: Redação

Tags: Hugo Magalhães, Simed