Economia

Foto: Divulgação

Depois de duas quedas registradas em março e abril, a intenção de consumo das famílias palmenses voltou a crescer. O índice geral da pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) de maio subiu para 85,4 pontos, registrando um aumento de 1,1 ponto, já que em abril o índice havia registrado 84,3 pontos. No comparativo com maio do ano passado, a redução foi de 18,4 pontos. A ICF é realizada mensalmente pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em parceria com a Fecomércio Tocantins.

“Esse pequeno aumento na intenção de consumo da família palmense deve ser creditado aos período dos Dia das Mães e namorados que se aproxima”, apontou o presidente da Fecomércio Tocantins, Itelvino Pisoni, ressaltando ainda a importância dessas duas datas para o comércio.

Das famílias entrevistadas, 69,6% afirmaram estar consumindo menos se comparado ao mês de maio do ano passado. Para 55,4% delas o momento não é adequado para a aquisição de bens duráveis. Já 51,7% acusou que será menor a perspectiva de consumo para os próximos meses em relação ao segundo semestre de 2015. E para 75,8% o acesso ao crédito ou empréstimo está mais difícil.

Também foi apontada negativa por 47,9% com relação a perspectiva profissional para os próximos seis meses. De positivo, a situação do emprego para 67,2% que afirmam estar mais seguros. E positiva também a situação de renda, para a maioria, quando 51,6% disseram estar melhor do que o mesmo período do ano passado.

A ICF

Aplicada em 500 famílias nos últimos dez dias de abril deste ano, a ICF analisa sete itens junto aos consumidores da Capital: situação do emprego, perspectiva profissional, renda, acesso a crédito ou empréstimo, consumo atual, perspectiva de consumo, e momento para consumo de bens duráveis. Os números aqui elencados são do índice geral, ou seja, das duas categorias de famílias pesquisadas: as que recebem até 10 salários mínimos/mês e as que ganham acima desse valor.

Por: Redação

Tags: Fecomércio, Itelvino Pisoni