Estado

Foto: Juliano Ribeiro

A produção de madeira para uso múltiplo e competitividade do setor de base florestal brasileiro no mercado internacional é o tema central dos debates que acontecerão nos dias 16 e 17 durante o 8º Congresso Internacional de Desenvolvimento Econômico e Sustentável da Indústria de Base Florestal e de Geração de Energia “Madeira 2016”. O evento será realizado no auditório do Palácio Araguaia, em Palmas. Uma realização do Instituto Besc de Humanidades e Economia com o apoio do Governo do Tocantins, entre outros parceiros.

A principal proposta do congresso é para, a partir das discussões relativas ao tema proposto, contribuir para o desenvolvimento da produção de madeira de florestas plantadas e sua maior utilização industrial e energética, bem como oferecer subsídios para ações governamentais em todos os níveis, incluindo a formulação de políticas públicas para o setor.

O Congresso pretende reunir os principais atores do setor florestal em torno do debate de ideias e a realização de ações em benefício do desenvolvimento permanente a esta indústria, além de contribuir com as políticas de investimento público-privado que se destinam à produção e inserção de nossos produtos florestais no mercado internacional, segundo o gerente de Agroenergia e Florestas da Seagro, Carlos Manuel Carvalho Carreira.

A expectativa dos organizadores do evento é que cerca de 400 pessoas participem do Congresso, apresentando projetos e propostas e, debatendo temas e programas para o setor de florestas plantadas, para que possam delinear um panorama nacional e internacional do desenvolvimento atual e futuro do setor madeireiro. As inscrições para participar do evento podem ser feitas via internet no endereço: www.congressomadeira.com.br/2016.

Troféu Madeira 2016

Ainda durante o Congresso, serão premiados profissionais e entidades de destaques no setor com o “Troféu Madeira”. O prêmio vem se consolidando como um dos principais para os profissionais e entidades de destaque do setor florestal.

Programação

Quinta-feira, 16 de junho - Manhã

9h – Solenidade de Abertura

9h30 – Conferência Inaugural - ministrada pelo presidente do Instituto CNA, Roberto Brant;

 10h – Painel 1, Palestra “Uso da Madeira Certificada como Sistemas Construtivos” Palestrantes: Engenheiro da Tecverde, Rafael Andrade; diretor comercial da Amaru, Ricardo Carvalho de Moura; responsável pela área de Política Industrial da Pisos Laminados, Indústria Brasileira de Árvores – Ibá, Carlos Mariotti; analista de desenvolvimento da  FSC Brasil, Fernanda Vaz. Mediador: Presidente da Cenibra, Paulo Brant.

Tarde

14h - Painel 2,  A Importância dos Produtos Madeireiros na Bioeconomia. Palestrantes: Sócio, da Mirow & Co. Andreas Mirow; presidente do Conselho Consultivo Innovatech, João Comério; diretor florestal da Klabin, José Artêmio Totti. Palestra “Agregando valor à biomassa florestal - tecnologias atuais e desafios futuros”- Palestrante: Marcelo Hamaguchi e Ricardo do Valle, Valmet. Mediador: diretor executivo da Associação Mineira de Silvicultura, César Reis.

16h30 - Painel 3 – Impacto dos Grandes Acordos Internacionais no Comércio de Produtos Madeireiros. Palestra: “Exportações para a Ásia e o Uso de Agroquímicos no Tratamento da Madeira”. Palestrante: representante da Associação de Produtores de Teca do Estado de Mato Grosso, Fausto Takizawa e a especialista em negociações internacionais do CNA, Camila Nogueira Sandi. Mediador: diretor executivo da ABAF, Wilson Andrade.

Sexta-feira, 17 de junho – Manhã

8h30 - Painel 4 – Políticas de Investimentos e Comercialização de Florestas. Palestra 1: “Florestas Plantadas e Biomassa. Palestrante: secretário da Frente Parlamentar de Silvicultura, Aldo De Cresci Neto. Palestra 2: “Restrições à aquisição e arrendamento de terras por empresas de capital estrangeiro: soluções em andamento” - Palestrantes: advogado do escritório Bueno, Mesquita e Advogados, Francisco de Godoy Bueno; diretor Comercial da empresa Ramires Reflorestamento, Luiz Calvo Ramires Júnior;   gerente de Responsabilidade Socioambiental, Rabobank, Luiz Fernando do Amaral; representante da  Partner e CEO Brookfield Brazil Timber Fund, Silvio Teixeira Jr - Mediador:  representante da InfoRural Álvaro Soares de Oliveira.

11h – Painel 5 – Reflorestamento no Estado do Tocantins e seu Impacto na Economia. Palestra 1: “Gestão da tecnologia florestal de modo a conduzir adaptações operacionais necessárias para produção florestal em quantidade e qualidade nos plantios em Tocantins”. Palestrantes: Consultor executivo de Tecnologia Florestal, Suzano Papel e Celulose, Aguinaldo José de Souza.

Palestra 1: “Silvicultura no Tocantins: situação atual e perspectivas”,  pesquisador da Embrapa Florestas,  Alisson Moura Santos. Palestra 2: “Agregação de valor da madeira proveniente do eucalipto produzida no Tocantins e seus mercados”- Palestrante: representante da Planet Wood Projepex, Claudio Renck Obino. Palestra 3:  “Viabilidade econômica em novas fronteiras: abastecimento em quantidade e qualidade em longo prazo de unidades consumidoras do Tocantins”. Palestrante: representante da Copener, Thais Cunha Ferreira. Mediador: Prof da Universidade Federal do Tocantins, Dr. Marcos Giongo.

12h30 Debate

13h Encerramento.