Economia

Foto: Divulgação

As tarifas dos serviços postais e telegráficos, nacionais e internacionais, prestados exclusivamente pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos vai sofrer um aumento linear de até 10,641% sobre todo o rol de tarifas e preços públicos cobrados pela empresa nos serviços postais de monopólio.

Os Correios, em plena crise financeira e sem dinheiro para pagar até mesmo os empregados, ansiavam pelo aumento das tarifas desde abril. Em dezembro do ano passado, os custos dos serviços foram reajustados em 8,9%. No entanto, apesar do reajuste de 2015, os cálculos são de que as tarifas ainda continuavam defasadas em torno de 8%.

A portaria do Ministério da Fazenda com a decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira, 20 de junho. (CNM)