Campo

Foto: Manoel Júnior

O secretário do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária, Clemente Barros, recebeu nessa terça-feira, 21, representantes da Cooperativa Frísia, do Paraná. O objetivo da visita foi para convidar o Governo do Estado e Seagro para a inauguração da primeira rede de armazéns da empresa no Tocantins. O evento acontece na sexta-feira, 24, na TO-080, Km 45, no município de Paraíso do Tocantins. A rede de armazéns a ser inaugurada terá capacidade de armazenar 28 mil toneladas de grãos, principalmente soja e milho.

De acordo com o superintendente da Cooperativa Frísia, Emerson Moura, inicialmente a empresa vai fornecer insumos e receber grãos de associados e outros produtores, mas pretende se expandir trazendo suas atividades para o Tocantins. “A intenção é de no futuro ter toda a estrutura aqui, com pesquisa para o desenvolvimento da agricultura e mais adiante investir na pecuária”, adiantou Emerson Moura. 

O secretário Clemente Barros destacou que esse é mais um avanço no setor de armazenamento, já que o estado tem deficiência nessa área. “A empresa está se instalando no Tocantins com uma visão cooperativista e de apoio aos nossos produtores rurais”, afirmou.

O secretário disse que a presença da Cooperativa, hoje, no Estado é resultado de um trabalho que começou em março de 2015, na época do então secretario do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Eudório Pedrosa, que conduziu as primeiras ações para a instalação dos armazéns. “Há cerca de um ano uma equipe da empresa foi recebida pelas secretarias do Desenvolvimento Econômico e Seagro. Os técnicos da empresa visitaram todo o Tocantins e, com base nas atividades que iriam desenvolver, optaram por se instalar no eixo Palmas-Paraíso devido à logística, pela proximidade com a BR-153 e o pátio multimodal da ferrovia Norte-Sul”.   

Segundo Clemente Barros, apesar das dificuldades desta safra 2015/2016, a cooperativa consegue recepcionar cerca de 50% da capacidade existente, sendo 14 mil toneladas de soja e aproximadamente 4 mil toneladas de milho e que a expectativa para o restante do ano é de armazenar mais milho, já que a colheita do grão está ainda em andamento.