Campo

Foto: Lenna Borges  O evento será realizado nesta terça-feira, 28, em Aliança do Tocantins e faz parte das ações para promover o setor de ovinocultura no Estado O evento será realizado nesta terça-feira, 28, em Aliança do Tocantins e faz parte das ações para promover o setor de ovinocultura no Estado

Com um rebanho de mais de 154 mil cabeças, a ovinocaprinocultura encontrou no Estado um ambiente favorável para expandir, entre as vantagens da criação de cordeiro, está o pequeno espaço necessário para uma grande quantidade de matrizes e a lucratividade, enquanto a arroba do boi está entre R$ 130 e R$ 135, a da carne ovina está entre R$ 180 e R$ 200. Ideal para pequenas e médias propriedades.

Como parte das ações para desenvolver o setor, a Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), prefeitura de Aliança, Instituto de Desenvolvimento Rural (Ruraltins) e Serviço de Apoio à Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), realizam nessa terça-feira, 28, a partir das 8h, a “Oficina de Concertação da Ovinocultura”, no salão paroquial de Aliança do Tocantins, região Sul do Estado. O evento é destinado a produtores, técnicos e integrantes de cooperativas, sindicatos, dentre outros.

Na programação, palestras, debates, trabalhos em grupo, e discussão da agenda para designar as ações direcionadas. No final da oficina ficará definida a responsabilidade de cada órgão para a execução das atividades nos próximos anos para o desenvolvimento da cadeia produtiva de ovinos.

Objetivo

Para a diretora de Políticas Públicas para Pecuária da Seagro, Érika Jardim, a oficina é justamente para que todas as entidades possam planejar ações futuras para a cadeia produtiva da ovinocultura no Tocantins. “A intenção é promover a sincronia entre os envolvidos para que, juntos, possam desenvolver ações para impulsionar a cadeia produtiva de criação de ovinos, como suporte para atender o fornecimento de abate de animais ao futuro frigorífico de Aliança”, argumentou.

Participam da oficina, representantes da Seagro, prefeitura de Aliança, Ruraltins, Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), Sindicato Rural de Aliança, Instituto Federal do Tocantins (IFTO), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Federação da Agricultura e Pecuária do Tocantins (Faet), Sistema OCB/TO, Sebrae, Embrapa e as empresas Phostins e consultora agropecuária (Agro-ootec) e MB Parceiros.