Esporte

Foto: Fred Borges Mais de 1.300 participaram da competição Mais de 1.300 participaram da competição

O pátio do Quartel do Comando Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins foi o cenário para quem decidiu passar a manhã deste domingo, 3, na companhia da qualidade de vida e da prática esportiva. A 11° Corrida do Fogo reuniu mais de 1.300 pessoas, que este ano, também correram para ajudar a campanha Todos pelo João. Os primeiros raios de sol nem bem tinham saído quando os atletas já começaram a chegar.

Os corredores da prova de 5 km, categoria publico geral, chegaram com menos de 17 minutos do início da prova. Quem garantiu o 1° lugar no pódio foi o atleta, Igor Gabriel de Carvalho. " Treinei muito para estar aqui, sou grato ao meu treinador Eliésio Miranda", agradeceu.

Quem levou para casa o 1° lugar na categoria 10 km feminino, público geral, foi a corredora Elaine Cristina Pereira de Souza, 33. Há sete anos participa da Corrida do Fogo em 2015 ela ficou em 3° lugar. "A sensação é única porque sempre corro sonhando com esse primeiro lugar e desta vez consegui", ressaltou a atleta.

Realizada anualmente em comemoração ao dia do Bombeiro, celebrado, 2 de julho, a Corrida do Fogo é uma das provas mais tradicionais de corrida de rua do Tocantins. Quem participa desde a 1° edição da prova é dona Palmira Xavier de Jesus Barbosa, 67. "Participar desta corrida para mim é um grande orgulho porque a primeira competição que participei em minha via, foi da 1°edição Corrida da Fogo, posso dizer que só continuei pelo incentivo que os bombeiros me deram, recebi um troféu que para mim vale ouro", destacou a veterana.

Todos pelo João

João Augusto Tormim Ferreira Borges, 3 anos e sua mãe, Lívia Tormim Ferreira Borges, 31, estiveram presentes na abertura do evento. A mãe do garoto agradeceu a colaboração dos corredores e do Corpo de Bombeiros. " Gostaríamos de agradecer a todos que estão contribuindo, curtindo e de alguma nos ajudando. Um obrigada especial ao Corpo de Bombeiros que também abraçou a campanha", agradeceu Lívia.  

Nesta edição os bombeiros abraçaram a campanha ‘Todos pelo João’, onde parte do valor arrecadado com as inscrições serão revertidas para ajudar no tratamento de João que nasceu prematuro e com oito meses de idade foi diagnosticado com leucomalacia periventricular, uma paralisia cerebral que afeta os quatro membros.