Campo

Foto: Delfino Miranda

O Tocantins bateu um novo recorde de vacinação contra a brucelose no primeiro semestre deste ano, vacinando 95,11% das bezerras bovídeas (bovinas e bubalinas). Os dados divulgados pela Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec), na tarde desta terça-feira, 26, são referentes ao período de janeiro a junho de 2016. Ao todo, foram vacinadas 503.204 bezerras bovinas e 518 bubalinas, entre três e oito meses de idade.

O presidente da Adapec, Humberto Camelo, comemorou o resultado destacando o trabalho de educação sanitária que a agência desenvolve com os produtores rurais. “O Governo do Estado, por meio da Adapec, tem intensificado um trabalho de conscientização com os produtores rurais para erradicação da brucelose em nosso Estado. Esses números demonstram o nosso compromisso com o controle da doença e um grande avanço no nível de conscientização dos agricultores,” disse.

A diretora de Defesa, Inspeção e Sanidade Animal da Adapec, Regina Barbosa, atribuiu também o resultado positivo da vacinação, ao trabalho conjunto realizado pelo órgão e as equipes de médicos veterinários e auxiliares de vacinadores cadastrados no Programa Estadual de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose (Pecebt). “Estes profissionais são fundamentais no processo de controle da zoonose, pois só eles podem realizar a vacinação dos animais,” frisou.

Segundo a responsável técnica pelo Pecebt, Carolina Silveira Ozorio Ribeiro, os produtores que deixaram de vacinar as bezerras com a vacina Cepa B19 serão autuados pela Adapec com multa no valor de R$ 5,32 por fêmea não vacinada e R$ 127,69 pela não declaração. “Além disso, a ficha cadastral ficará bloqueada até a apresentação da declaração de vacinação com a Cepa RB 51,” explicou. 

Ainda de acordo com Carolina Silveira, para executar a vacinação com a RB 51 o produtor rural deve se dirigir ao escritório da agência onde faz a sua movimentação de rebanho e pegar uma autorização para a compra da vacina RB 51, para que o médico veterinário cadastrado no Pecebt possa emitir o receituário para aquisição da vacina. Por ser uma vacina de microorganismos vivos, tanto a B19 quanto a RB51 só deverão ser aplicadas por médicos veterinários e seus auxiliares cadastrados na Adapec.