Polí­cia

Foto: Divulgação

Um indivíduo de 18 anos foi preso acusado de tentativa de roubo a estabelecimento comercial com cinco reféns, nessa segunda-feira, 9, por volta das 23 horas, no setor Jardim Aureny IV, em Palmas. Na ação, que durou cerca de meia hora, os policiais militares intervieram e por meio do gerenciamento de crise o indivíduo libertou os reféns e se rendeu.

A Polícia Militar foi acionada para averiguar uma situação de roubo a um estabelecimento comercial, na qual o acusado teria feito cinco vítimas de reféns. Sendo que uma delas, o proprietário do estabelecimento, ficou sob a ameaça do indivíduo que portava um revólver calibre 38. Os demais reféns foram trancados e outro cômodo. No local, os policiais militares negociaram, por meio de ações de gerenciamento de crise, na tentativa de liberação dos reféns e da rendição do acusado. 

Durante a negociação, o acusado se rendeu e liberou um dos reféns. Logo em seguida, os militares adentraram no local e liberaram as quatro pessoas que estavam trancadas no outro cômodo do estabelecimento. Ninguém se feriu. O indivíduo, que portava a quantia de R$ 430, um revólver calibre 38 com três munições e dois aparelhos celulares, foi preso em flagrante delito e conduzido à Delegacia de Polícia, para os devidos fins legais.

Para o comandante da negociação, major Weslley Dias Costa, a operação, que foi baseada nos princípios de gerenciamento de crise obteve resultado positivo, já que manteve a integridade física dos envolvidos. “Tentamos seguir a doutrina da PM desde o primeiro contato com o autor, quando a viatura chegou ao local e os colegas iniciaram a negociação para libertar os reféns. Quando a equipe de negociação chegou, tentamos mostrar ao autor que a melhor saída seria a liberação dos reféns e que ele se rendesse. Garantimos que manteríamos a integridade física dele e dos reféns, o que de fato ocorreu”, informou.

A ação contou ainda com o apoio do Comando de Operações Especiais da PM (COE), da Rondas Ostensivas Táticas Metropolitana (ROTAM), da Guarda Metropolitana e  do Corpo de Bombeiros Militar.

Gerenciamento de crise

 A crise é uma situação crítica e emergencial que exige providências para que a normalidade seja restaurada. O gerenciamento de crise consiste em ações proativas, nas quais o negociador, que mantém contato direto com o agente causador da anormalidade, deve agir de forma a manter a incolumidade física dos envolvidos e reduzir os danos materiais.