Estado

Foto: Divulgação

A Diretoria do Sindicato dos Servidores da Justiça do Estado do Tocantins (Sindjusto) esteve reunida com servidores da Comarca de Palmas na última terça-feira, 9. A pauta da reunião ocorrida do Salão do Júri, do Fórum da capital, foi à indefinição de pagamento da data-base dos servidores da justiça tocantinense.

Durante o encontro, e diante da indefinição e incerteza sobre o pagamento deste direito, os servidores decidiram organizar um dia D de movimento em prol da data-base. Sendo escolhida a próxima segunda-feira, 15, como data para a realização da paralisação dos serviços.

A programação é de que os servidores da Comarca de Palmas paralisem os trabalhos das 14h às 18h, como forma de sensibilizar a administração do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO) para que seja definida de forma a ficar claro o pagamento da data-base. "Os servidores não vão abrir mão deste direito constitucionalmente garantido", sustenta o sindicato.

Após a paralisação, os servidores deve reunir-se no dia 3 de setembro para mais deliberações. 

Data-base

A data-base é um direito do servidor previsto em lei, é uma reposição determinada pela Constituição Federal com a finalidade de cobrir perda salarial decorrente da inflação.

Por: Redação

Tags: Greve, Sindjusto, Tribunal de Justiça