Polí­tica

Foto: Divulgação

Depois de duas semanas de um sonho olímpico, os jogos na cidade do Rio de Janeiro vão ficar na história do esporte. Para o presidente da Comissão do Esporte, deputado federal César Halum (PRB-TO), que participou da cerimônia de encerramento, o principal legado foi a mudança da mentalidade em relação à criação e revelação de novos atletas para as próximas Olimpíadas, em 2020, no Japão.

“É preciso desmistificar a ideia de que todos os investimentos só devem ir para atletas de alto rendimento, já profissionais. O esporte tem que atender a grande massa. O governo tem que trabalhar é para ajudar o amador, porque é lá na base que nós vamos formar grandes talentos, projetar muita gente e tirar muitos do estado de miserabilidade. Todos os países que investem fielmente no esporte de base tiveram bons resultados tanto em medalhas quanto no aumento da inclusão social. É preciso redistribuir os recursos, administrar melhor”, disse.

O deputado lembrou ainda a forma com que o Brasil foi visto internacionalmente. “Mostramos ao mundo que mesmo com tantos problemas sociais, políticos e econômicos que somos capazes de fazer e realizar qualquer desafio que nos é imposto. A 13ª colocação no quadro de medalhas foi honrosa, porém não podemos esquecer dos voluntários e brasileiros em geral que deram um show de receptividade e alegria”

Halum anunciou que a Câmara deve analisar ainda em outubro o Plano Nacional de Desporto. Segundo o parlamentar, a proposta vem com o objetivo de organizar e estabelecer metas e objetivos, construindo uma visão de longo prazo para o esporte. 

Por: Redação

Tags: Atividade Parlamentar, César Halum, PRB