Polí­tica

Foto: Divulgação Servidores em greve nas galerias da Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira Servidores em greve nas galerias da Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira

O deputado estadual, governista Paulo Mourão (PT), apresentou na manhã desta quarta-feira, 24, na Assembleia Legislativa do Tocantins, requerimento em regime de urgência para convite aos secretários de Planejamento, David Torres, Geferson Barros de Administração e da Fazenda, Edson Ronaldo Nascimento, para discussão sobre as demandas dos servidores públicos em greve no Estado. “Acho que merece uma discussão e uma justificativa plausível para a reivindicação justa, meritória, dos nossos funcionários públicos quanto as suas regularizações promocionais e data-base”, disse.

Para Mourão, não é aceitável a falta de diálogo, de justificativa e de discussão clara e transparente. “É momento ímpar de fazer um remanejamento, reorganização. O Estado não pode continuar nessa situação de desequilíbrio que se encontra”, afirmou Mourão.

Os demais deputados apoiaram o requerimento de Mourão. Nilton Franco (PMDB) disse que o requerimento pode dar respostas aos servidores. “Acho que vamos chegar a um denominador comum. Entendemos a situação do Estado do Tocantins, as dificuldades financeiras mas também entendemos a justa causa dos servidores desse Estado”, disse.

Para Wanderlei Barbosa (SD), o Governo do Estado deve manifestar-se sobre os problemas que afetam o Tocantins. O deputado lembrou do caso recente da falta de alimentação no Hospital Geral de Palmas. “Nós não podemos permitir que essa Casa se cale, que esse Estado fique calado, que o Governo não se manifeste diante de tantos problemas”, afirmou. Segundo Wanderlei “as pessoas estão morrendo nos corredores dos hospitais agora é de fome. A pessoa entra doente e morre de fome. É um absurdo o que está acontecendo!”, criticou.

Ainda de acordo com Wanderlei Barbosa, os servidores da Saúde, Educação, Quadro Geral, estão em greve porque o Governo do Estado não conversa. “É um governo inerte a todos os problemas que acontecem no Estado”, disse. Segundo Barbosa, “não se resolve problemas silenciosamente”. 

Para Jorge Frederico (PSC), com a convocação dos secretários, o diálogo voltará à ativa. "Entendo que trazendo e convocando os secretários a esta Casa, esse diálogo que já deveria ter acontecido há algum tempo, vai voltar a acontecer". 

Valdemar Júnior (PMDB) sugeriu a convocação também do secretário estadual de Governo, Lyvio Luciano Carneiro de Queiroz. "Ele é a pessoa que fala pelo governador. Enquanto os outros analisam tecnicamente, o secretário de governo fala politicamente pelo governador do Estado", argumentou. 

O deputado José Roberto Forzani (PT), disse que a situação atual do Estado demanda urgência. "O caso é urgente e nós precisamos de uma resposta, seja uma resposta ruim ou uma resposta boa", disse.