Estado

Foto: Pedro Barbosa  Governador prestigiou a apresentação do projeto de implantação do Parque Tecnológico Photovolt Governador prestigiou a apresentação do projeto de implantação do Parque Tecnológico Photovolt

O governador Marcelo Miranda prestigiou na noite dessa terça-feira, 23, a solenidade de apresentação do projeto de implantação do Parque Tecnológico Photovolt, em Palmas. Durante a solenidade, o governador defendeu que a produção de energia solar é um elemento importante para economia e a consolidação da industrialização no Estado do Tocantins.

Segundo o Ministério de Minas e Energia (MME), em dois anos, o Brasil deverá estar na lista dos 20 países com maior geração de energia solar no mundo. A expectativa é que o Tocantins possa contribuir com essa estimativa, pois o Estado possui incidência solar considerável. "As potencialidades e as riquezas naturais de que dispomos nos credenciam a fomentar esse setor importantíssimo para nossa economia”, ressaltou o governador.

Potencialidades

O presidente da Photovolt, Wellington Romanhol, apresentou os motivos que trouxeram a empresa para o Estado. "Escolhemos o Tocantins por diversos motivos, dentre eles, o trabalho de atração de empresas feito pelo Governo do Estado, especialmente o trabalho frente a ampliação dos modais de transporte. Outro fator é o nível de luminosidade do Estado, que é um dos melhores do País, além do seu potencial de desenvolvimento", explicou.

Atlas Solar

O governador lembrou que o Estado, por meio a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), está desenvolvendo, o projeto Atlas Solar do Estado do Tocantins. “É um completo mapeamento das potencialidades desse tipo de energia no Tocantins. O projeto, ao mesmo tempo que fortalece as políticas públicas para o setor, vai subsidiar os investidores interessados em produzir energia limpa aqui no Estado”, pontuou.

Atlas Solar do Estado do Tocantins está sendo desenvolvido no âmbito do Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS), e será utilizado como um instrumento orientador de políticas públicas de energia limpa e renovável.

Projeto

Conforme a apresentação, inicialmente o projeto da Photovolt Solar Energy é composto de 4 unidades: a primeira seria a criação do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Energias Renováveis, onde a empresa possui acordo de troca de tecnologia com a Universidade de Mondragon (na Espanha), para criação de um doutorado com linhas de pesquisa específicas para o desenvolvimento e a implantação de tecnologias de geração de Energias Renováveis.

O projeto também prevê a construção da Unidade Industrial de Painéis Fotovoltaicos com capacidade instalada de 60 megawatts. Prevê, ainda, a Indústria de Usinas de Geração e Microgeração de Energia Solar, com o objetivo de ampliar a participação de energias renováveis na matriz energética brasileira. Por último, registra a implantação da Usina Modelo de Geração de Energia Solar atendendo os requisitos mundiais de segurança, ecologia, tecnologia e eficiência energética.