Polí­cia

Foto: Divulgação

Policiais civis da 5ª Delegacia de Polícia Civil de Palmas cumpriram, na manhã desta sexta-feira, 26, mandado de prisão temporária em desfavor de Nádia C. G. G., 31 anos e de seu marido Pedro G. G. J., 32 anos. Ambos são suspeitos de praticar vários roubos e furtos a estabelecimentos comerciais na capital e também do interior do Estado.

Segundo o delegado Evaldo Gomes, titular da 5ª Delegacia de Polícia de Palmas, os acusados foram capturados quando se encontravam em residência, localizada no Jardim Capadócia, região sul da cidade. Segundo o delegado, a investigação que resultou na identificação e prisão de Pedro e Nádia, teve início, a partir de um roubo cometido no dia 08 de março de 2016, nas lojas Americanas, em Taquaralto.

Na ocasião, foi apurado pela Polícia Civil que o casal chegou na loja com a intenção de comprar peças íntimas, no entanto, ao visualizar um televisor de Led de 32 polegadas, em um mostruário, decidiram furtar o aparelho. De acordo com a Polícia Civil, com ajuda do esposo, Nádia colocou a TV dentro da saia que usava e os dois deixaram o local.

Ao perceber o furto, funcionários da loja saíram no encalço do casal na tentativa de evitar o crime, e ao perceber a chegada dos mesmos, Pedro fingiu estar armado e, após ameaçar os funcionários, fugiu em seu veículo. Após o fato, os policiais civis da 5ª DP conseguiram identificar o casal como sendo os autores do roubo e, desta maneira, o delegado representou junto ao Poder Judiciário, pela prisão dos dois, sendo a mesma concedida e cumprida com a ajuda de policiais militares.

Na residência do casal, os policiais encontraram dois televisores de marcas diferentes, um aparelho de DVD Player, uma caixa de som amplificada, além de óculos de sol, lanternas, aparelhos celulares e demais utensílios. Todos os produtos foram apreendidos, pois existe a suspeita de que sejam objetos de origem criminosa.

Pedro G. e Nádia C. foram encaminhados à Delegacia de Polícia, onde o delegado cumpriu o mandado de prisão temporária que havia contra eles e em seguida os encaminhou, respectivamente, à Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP) e Unidade Prisional Feminina da capital, onde ficarão à disposição da Justiça.

Para o delegado Evaldo Gomes, a prisão do casal significa mais paz e tranquilidade à população de Palmas, já que os dois são suspeitos de praticar furtos e roubos em vários setores da Capital. “Nossas investigações demonstraram que Pedro e Nádia são contumazes na prática de furtos e roubos a estabelecimentos comerciais de Palmas e também do interior do Estado e, desta maneira, representamos pela prisão temporária dos mesmos e, pelo que apuramos durante as investigações, iremos solicitar ao Judiciário que a prisão do casal seja agora convertida de temporária para preventiva, em face dos delitos apurados”, ressaltou.

Por: Redação

Tags: Evaldo Gomes, Polícia, Polícia Civil