Cursos & Concursos

Novo programa oferecido no portal de educação a distância do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) ensina ao produtor rural como o Cerrado pode ser generoso e devolver em lucro todo o investimento feito no reflorestamento da propriedade. O programa de capacitação tecnológica Bioma Cerrado inclui três diferentes cursos, todos a distância, livres e gratuitos, disponíveis no endereço eletrônico http://ead.senar.org.br/ .

“Queremos repassar ao profissional do campo, as informações levantadas pelo Projeto Biomas, desenvolvido há seis anos pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA)” – explica Cláudia Rabello, coordenadora executiva do projeto. “Precisamos mostrar ao produtor que ele  pode ter  retorno não apenas ambiental mas também financeiro com sua reserva legal e o plantio de árvores em outras áreas da sua propriedade”.

Já em andamento há seis anos, o Projeto Biomas vem pesquisando as melhores tecnologias de cultivo da árvore, para que o produtor possa cumprir a exigência da regularização da reserva legal, prevista no novo Código Florestal, e ao mesmo tempo lucrar com o investimento. O projeto atua nos seis biomas brasileiros, Cerrado, Mata Atlântica, Pantanal, Pampa, Amazônia e Caatinga, envolvendo mais de 300 pesquisadores.

O que, onde e como plantar

Em estágio mais avançado, as pesquisas em áreas experimentais do Cerrado já resultaram em 21 projetos implantados e os resultados desse trabalho é que serão agora repassados por meio do programa de capacitação tecnológica Bioma Cerrado da EaD SENAR. “Não resolve só pesquisar – observa Cláudia – temos que repassar as informações, diminuir a distância entre a ciência e a produção, tirar a ciência da prateleira e levar para o campo”.

Os três cursos oferecidos dentro do programa Bioma Cerrado são: Elementos de paisagem e processos ecológico, com uma carga horária de 40 horas; Coleta e beneficiamento de sementes e produção de mudas, com carga horária de 20 horas; e Inserção da árvore na propriedade rural, com 30 horas-aula.Eles abordam desde aspectos geográficos e geológicos do bioma ao uso de novas tecnologias, passando também por questões legais. Conhecimentos fundamentais para quem busca harmonizar os sistemas de produção e preservação, otimizando recursos, avalia Cláudia Rabello.

“O produtor precisa entender que a árvore é uma forma de se ter retorno financeiro. A silvicultura, por exemplo, é uma poupança. Mas é preciso que ele saiba o que, onde e como plantar”.

Por: Redação

Tags: Cerrado, Cláudia Rabello, Senar