Estado

Foto: Divulgação

Representantes da diretoria do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Tocantins (Sinpol-TO) estiveram presente nesta terça-feira, 6, em reunião onde o governador Marcelo Miranda apresentou à Fesserto - Federação dos Sindicatos de Servidores Públicos do Tocantins -, uma proposta de pagamento do retroativo da data-base de 2015 e da data-base de 2016.

Conforme proposta apresentada pelo governador e o Comitê Gestor do governo, o retroativo da data-base de 2015 será pago em 12 vezes a partir de janeiro de 2017. Já a data-base de 2016, será quitada da seguinte forma: 2% em janeiro de 2017; 2% em maio de 2017 e o restante em setembro do mesmo, a depender da evolução da RCL (Receita Corrente Líquida).

Após apresentação da proposta, a Fesserto e os sindicatos de servidores estaduais, filiados ou não à entidade, vão realizar uma reunião geral na próxima segunda-feira, 12 de setembro, às 14 horas, na sede do Sindifiscal, para debater a proposta apresentada pelo governador.

Para o presidente do Sinpol- TO, Everson Silveira, a abertura do diálogo e a apresentação de uma nova proposta é positiva, "mas acreditamos que o governo tem como melhorar a proposta e garantir os direitos dos servidores", disse, afirmando que a diretoria do Sinpol-TO vai sentar com os demais sindicatos para fazer uma contraproposta e chegar a um consenso.

Realinhamento Polícia Civil

Durante a reunião, o presidente do Sinpol-TO e o tesoureiro, Argus Nazareno, conversaram com o governador, Marcelo Miranda, sobre outras demandas da categoria, como o realinhamento salarial.

O governador  disse que está aberto ao diálogo e que vai orientar os secretários a se reunirem com a diretoria do Sindicato para discutir o realinhamento. Os encontros devem ser agendados nas próximas semanas.

Por: Redação

Tags: Data Base, Everson Silveira, Fesserto, Sinpol