Campo

Foto: Lenna Borges Os plantios de abacaxi irrigado, no Projeto São João, começaram neste mês e segue até dezembro Os plantios de abacaxi irrigado, no Projeto São João, começaram neste mês e segue até dezembro

Neste mês os produtores do Tocantins iniciaram os plantios de abacaxi irrigado e segue até dezembro. Já a colheita deste plantio deve ocorrer de dezembro de 2017 até julho de 2018, variando de acordo com as condições climáticas, uma vez que o ciclo do abacaxi é de 16 a 18 meses. Já o plantio das roças no sistema de sequeiro tem inicio, geralmente, nos meses de outubro e novembro, quando começa a estação chuvosa.  O abacaxi está entre as principais frutas produzidas no Tocantins. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2013, foram produzidas mais de 62 mil toneladas de abacaxi.

No Tocantins a produção de abacaxi é concentrada nos municípios de Miranorte do Tocantins, Miracema, Barrolândia, Rio dos Bois, Pau D’arco, Bernardo Sayão, Porto Nacional, Aparecida do Rio Negro e Fortaleza do Tabocão. Há plantios também nos projetos irrigados São João, município de Porto Nacional e Manoel Alves, em Dianópolis.

O fruticultor Marcelo Galati iniciou o plantio abacaxi em sua área, no Projeto Irrigado São João. A previsão é para colher cerca de 2,400 mil frutas, a partir de dezembro de 2017, já que o ciclo do abacaxi irrigado dura em média um ano e cinco meses. Na mesma área o produtor tem abacaxi em fase de crescimento, com previsão de colheita a partir de dezembro desse ano, aproximadamente a mesma quantidade. “Para produzir frutas de boa qualidade o cultivo é feito no sistema irrigado e com cuidados no manejo como adubação e outros. A produção é vendida para estados da região Sul e Sudeste do país”, segundo o administrador da propriedade Fábio Camargo Rufani. 

Apoio à produção

De acordo com o engenheiro agrônomo da Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), Genebaldo Queiroz, os cuidados com a produção de abacaxi começam pela escolha de boas mudas, que devem ser sadias e estar dentro dos padrões recomendados pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa). O bom preparo do solo é outra medida necessária, além de um bom planejamento das atividades de manejo da cultura, tais como: adubação, controle do mato e principais pragas e doenças.

Segundo o engenheiro agrônomo, para produzir frutas sadias e com padrão de qualidade, o Governo do Estado por meio da Seagro e Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado do Tocantins (Ruraltins), em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), dentro do Programa de Produção Integrada de Frutas (PIF), realizam um trabalho permanente de orientação aos produtores, na transferência de tecnologias tais como: produção, manejo integrado, irrigação, nutrição e controle de pragas e doenças, entre outros.

Abacaxi de sequeiro

Já para os produtores de abacaxi de sequeiro, a maioria inicia o plantio em outubro e novembro, quando começam as primeiras chuvas no Estado. Mas, esse ano, alguns fruticultores estão começando a plantar já agora em setembro.

Um exemplo é o agricultor Agnaldo Soares Botelho, do município de Santa Maria do Tocantins, que está aumentando a produção em 600 mil pés de abacaxi, e segundo ele começa a plantar nessa semana. A previsão de colheita é para abril de 2018. “Começo a plantar na segunda quinzena desse mês para não atrasar demais a colheita”, explica.  Do plantio que já está em crescimento a previsão é de colher cerca de 500 mil frutos, a partir de abril de 2017.