Polí­tica

Foto: Divulgação

“Nunca tive dúvida que o ex-presidente Lula era o Brahma, o número 1 do esquema criminoso que tomou conta do governo federal. Fui o primeiro a ter a coragem de subir à tribuna do Senado Federal para denunciar o ex-presidente Lula como o verdadeiro chefe da quadrilha que assaltou o Brasil nos últimos anos”, disse, nessa quarta-feira (14) o presidente do PSDB/TO, senador Ataídes Oliveira.

O senador afirmou que suas palavras, em pronunciamentos feitos ainda no primeiro semestre do ano passado, não poderiam ser mais atuais. “Lula hoje é um homem acuado, que tem medo de ser preso e pânico do juiz Sérgio Moro”, discursou Ataídes em 23 de junho de 2015.

No mesmo discurso, Ataídes acertou ao alardear, da tribuna: “A Polícia Federal, o Ministério Público e a Justiça certamente conseguirão as provas necessárias para que seja condenado e preso o verdadeiro responsável pela rapinagem institucionalizada que tomou conta do governo federal, o ex-presidente Lula.

Propinocracia

A denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal contra o ex-presidente por corrupção e lavagem de dinheiro “não deixa pedra sobre pedra no reinado Lula”, segundo o senador. “O rei está nu!”, afirmou.

O presidente do PSDB/TO ressaltou, ainda, a acusação feita pela força-tarefa da Lava-Jato de que havia na verdade uma “propinocracia” no governo PT, que visava à governabilidade, à perpetuação no poder e o enriquecimento ilícito dos políticos.  Ao longo do processo de impeachment de Dilma Rousseff, Ataídes repetiu, por várias vezes, que o único objetivo do PT de querer continuar no governo era perpetuar um projeto criminoso de poder.