Polí­tica

Foto: Antônio Gonçalves

A economia popular como o pilar da pirâmide econômica. Foi o que defendeu o candidato a prefeito de Palmas Raul Filho (PR), da coligação "Coragem Pra Fazer Diferente", em reunião com representantes dos quiosqueiros e ambulantes, na manhã desta terça-feira, 20, em um hotel da capital. O republicano garantiu que vai potencializar o setor, facilitando aos microempreendedores o apoio do Banco do Povo, oferecendo juros mínimos.

"Implantado pela nossa gestão (2005-2012), os quiosques foram padronizados e seguiram um projeto arquitetônico moderno e atrativo, além disso, oferece um embelezamento para avenidas da cidade”, destacou Raul, defendendo ainda mais melhorias para esses pontos comerciais. “Vamos dar condições para melhores estruturas físicas, com banheiros higienizados e interligados com a rede de esgoto. Para isso, vamos acionar a Odebrechet Ambiental”, garantiu.

De acordo com o vice-presidente da Associação dos Quiosques de Palmas, Edvardes Pereira de Souza, o setor gera em torno de 2.400 empregos para trabalhadores com carteira assinada na capital. “Se estamos gerando renda e impulsionando a economia, que gestão é essa que o prefeito não tem acordo com a classe?”, questionou.

Para Raul, o poder público municipal precisa diminuir a interferência negativo junto a estes comerciantes. “Precisamos de uma economia na qual as classes tenham sua autonomia. Vamos criar uma rede com atrativo para o turismo de eventos e de negócios, e usar a riqueza do lago para o esporte náutico”, reforçou Raul.

Alvará

Os quiosqueiros criticaram a burocratização para conseguirem a liberação de alvará de funcionamento. Eles alegaram que estão com suas situações regularizadas, mesmo assim não conseguem a emissão do documento de funcionamento. “Isso é perseguição política. Se é situação ao atual prefeito, consegue fácil, caso não compartilhe com sua gestão, enfrenta dificuldades”, denunciou Antônio Oliveira da Silva, presidente do Centro Comercial Popular de Palmas Cecop.

Por: Redação

Tags: Eleições 2016, João Campos, PR, PSC, Raul Filho